segunda-feira, dezembro 24, 2012

Os Inocentes


Há 28 anos atrás, na cidade de Poxoréo, MT, que ainda se escrevia com "o", havia uma turma de amigos que sempre se encontrava depois do expediente para tomar alguma coisa na Universidade Bekão (Bar Bekão, do Aldo Ramos de Oliveira e que tinha os baristas "Bigu" e "Bilu"), atual Lotérica Zebrinha, em frente ao Banco do Brasil.  Eram "Os Inocentes", "A Turma do Mé" e outros apelidos.A maioria era funcionário público. Batistão, Batistinha e Missião trabalhavam no Banco do Brasil; Esmael trabalhava nos Correios, Eliel, Izaias e Marco Aurélio trabalhavam na Prefeitura de Poxoréo.
No mês de julho de 1984, Izaias inscreveu "Os Inocentes" para participar de um torneio de futebol de salão, organizado pelo Centro Juvenil. Da "Turma" poucos sabiam que a bola era redonda. A maioria tinha dúvidas, principalmente por causa da inocência que o "álcool" provocava nas pessoas. O "álcool" tinha um poder terrível. Fazia com que as pessoas mais "inocentes" acreditassem que poderiam ser ou fazer tudo o que imaginassem. 
E foi assim que nossa turma virou "time de futebol de salão". Podemos até não ter feito nenhum gol, mas também não me lembro de termos levado algum. O importante é que entramos para a galeria...
     

sábado, dezembro 01, 2012

A solução para todos os males


 A perfeição é a solução para todos os problemas da humanidade. Se fôssemos perfeitos, o mal não teria domínio sobre nós. Por essa razão, alcançá-la é o grande objetivo da humanidade. Só ela poderá nos livrar da instabilidade, da insegurança, da incerteza, do engano e da astúcia de uns e outros. Diz a Bíblia em Ef. 4:11-14 que o próprio Senhor Jesus distribuiu as funções na Igreja, dando “uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”.
Nós temos mandamento divino para lutar por ela. Em Mt 5:48, Jesus diz: “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus”. E em 2 Co 13:11, o apóstolo Paulo complementa a instrução dizendo: “ Quanto ao mais, irmãos, regozijai-vos, sede perfeitos, sede consolados, sede de um mesmo parecer, vivei em paz; e o Deus de amor e de paz será convosco”.
Por outro lado, a luta pela perfeição é uma guerra sem fim. Nunca seremos perfeitos nesse mundo. Mas nem por isso devemos abandonar esse propósito. Esmorecer, jamais! Escrevendo aos filipenses sobre a perfeição (Fp 3:13-14), Paulo disse: “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”. Isso é o que todos nós devemos fazer, empenhando toda a nossa dedicação, a nossa persistência e toda a nossa autodisciplina.

Então! Nosso objetivo de vida é lutar pela perfeição. Para fazer isso devemos estabelecer metas para cada dia, semana, mês e cada ano de nossa vida e buscar alcançar essas metas.
É de vitória em vitória, que seremos muito mais do que vencedores. Cf. Rm 8:27.

terça-feira, novembro 27, 2012

Me perdoem...



Me perdoem...

Diante da hipótese de ter magoado, ofendido, ou causado qualquer dano a alguém, venho de público, principalmente perante os irmãos neotestamentários, me retratar e pedir perdão ao Pr. Sebastião Wenceslau de Carvalho e, em especial à Igreja Neotestamentária Duque de Caxias, em Corumbá, MS, da qual ele é um dos dirigentes, bem como ao Missionário Antônio Villafranca, obreiro neotestamentário da Espanha, por ter usado como ilustração do meu artigo intitulado “Pit Stop de Dezembro”, publicado neste Blog no dia 24 de novembro de 2012, uma foto em que esses dois irmãos aparecem conversando com o Missionário Isaías da Silva Almeida, que tirei durante o Encontro de Cooperadores Neotestamentários realizado em Poxoréu, MT, no início deste mês.
Por outro lado, esclareço que a foto foi publicada de forma impessoal, sem mencionar nomes, lugares ou situações e, para evitar outras interpretações não desejadas, a mesma já foi retirada da página eletrônica onde o artigo foi publicado.
Entendi que, para um leitor comum que viesse acessar o blog, o que ele veria seria apenas o que se queria mostrar, ou seja, três pessoas sentadas conversando ao redor de uma mesa. Lendo a matéria e olhando a foto, tal leitor deveria compreender que as pessoas devem parar para conversar sobre o que se passa com elas. Para o contexto da matéria, a identificação das pessoas e o que elas conversavam eram questões irrelevantes e por isso mesmo, sequer foram mencionadas.
Entretanto, se um leitor identificasse a imagem e soubesse que ela tinha sido capturada durante do Encontro de Lideranças de Poxoréu, entendi que não haveria problema. Era a foto de irmãos que conversavam (na verdade, eu nem sei o que conversavam, pois apenas me aproximei o suficiente para bater a foto dos três irmãos, sem me interessar pelo teor da conversa). Repito: a única associação que existe entre o artigo “Pit Stop de Dezembro” e a foto dos irmãos é o fato de estarem os três conversando, ou seja, terem tirado um tempo para conversar. A matéria não discute o teor da conversa, o qual me era totalmente desconhecido.
Sei muito bem que durante os Encontros de Cooperadores, os neotestamentários discutem os conflitos que possuem em suas respectivas igrejas locais e na obra missionária. No Encontro deste ano, em Poxoréu, isso não foi diferente. No entanto, o artigo não discutiu nenhum desses conflitos. O foco central da mensagem “Pit Stop de Dezembro” foi a parada necessária para a avaliação de nossos atos, sejam quais forem e sobre que assuntos tratarem.
Apenas exemplificando, entendo que o Encontro de Cooperadores é um Pit Stop. É um momento em que fazemos uma parada para avaliar o nosso trabalho. Por isso usei fotos do encontro (com a ressalva da impessoalidade) para ilustrar a matéria. Não tive nenhuma “má intenção” oculta. Jamais quis postar algo que ofendesse a quem quer que fosse, muito menos aos queridos irmãos da Neo Duque de Caxias, a quem tive a grande satisfação de conhecer e receber aqui em Poxoréu, MT.
No que diz respeito ao uso das expressões “burrice seguir o passado / tempo perdido / grave delito” usadas no artigo, transcrevo o parágrafo em que aparecem, antes de retratar o assunto:
O que passou, passou. Já não volta mais. Tempo perdido não se recupera. O ditado diz que “errar é humano”, mas a mesma sabedoria popular completa que “permanecer no erro é burrice”. Podemos ter tentado acertar uma vez e errado. Isso é compreensível. Mas não podemos continuar errando. É necessário que avaliemos a nossa vida e respondamos às perguntas “onde foi e por que foi que erramos?”. Cometemos um grave delito contra nós mesmos, quando insistimos em avançar sem fazermos esse necessário pit stop.

A mensagem pretendida é uma só: é necessário parar para avaliar. Entendo que nós já fazemos diversas paradas ao longo do ano. Trabalhamos a semana toda em nossas atividades rotineiras. Então, quando chega o final de semana, paramos para fazer a reflexão sobre nossa situação com Deus e com a Sua Palavra. É necessário ir à Igreja e participar dessas reuniões. Também fazemos os Retiros periódicos para recebermos orientações da Palavra. E ainda os encontros de cooperadores. Para mim, todas essas ocasiões são Pit Stops, ou seja, paradas técnicas necessárias. E que, se quisermos ser bem sucedidos, devemos fazê-las.
Se seguirmos a vida, a torto e a direito, sem qualquer avaliação e planejamento, entendemos que estamos cometendo um delito contra nós mesmos, pois tiramos a possibilidade de vermos o que não está indo bem e corrigir.
Não estou julgando ninguém. O meu texto foi escrito na impessoalidade, trabalhando com situações abstratas. Não menciono situações concretas. Caberá a cada um que tiver interesse, aplicar o texto em sua vida da maneira que julgar mais conveniente. Não fiz “indiretas ofensivas dizendo que foi um erro ter apoiado os irmãos que fundaram nossa historia de missão” e muito menos usei a imagem dos irmãos com tal propósito.
Concluindo, quero mais uma vez pedir perdão a qualquer irmão que tenha se sentido ofendido com a minha publicação. Espero que isso não venha prejudicar as nossas relações fraternais; que não venhamos dar oportunidade ao maligno para promover mais discórdia e mais desentendimento.
Ainda que um irmão possa ter errado, o perdão é o remédio que purifica. Que ninguém grave na rocha as histórias ruins. Esse tipo de história deve ser gravado na areia, para que tão depressa quanto o vento possa apagar o escrito, tão depressa elas também sejam apagadas de nossas mentes e corações.

Em nome de Jesus. Amém!


Prof. Izaias Resplandes 

domingo, novembro 25, 2012

GOIÁS ESPORTE CLUBE: BI - SUBIDO

A TORCIDA VIBRA EM TODO O BRASIL.
É BICAMPEÃO! BICAMPEÃO!

sábado, novembro 24, 2012

BICAMPEÃO BRASILEIRO DE 2012

Goiás Esporte Clube

Eu sou Goiás Esporte Clube
Eu sou Goiás, eu sou Goiás e vou gritar

Até o peito me doer
Até perder a voz eu sou Goiás
Eu sou Goiás até morrer, eu Sou Goiás,
Eu sou Goiás de coração


Cada vez nossa torcida cresce mais
Eternamente serei Goiás
Nosso Clube é a nossa glória
A nossa garra, nossa gente, nossa história

O amor pela nossa bandeira
É para nós a maior vitória

Nosso Clube é a nossa glória
Nossa garra, nossa gente, nossa história
A vida toda eu vou torcer
Eu sou Goiás, Goiás, até morrer

Eu sou Goiás Esporte Clube
Eu sou Goiás, eu sou Goiás e vou gritar

Até o peito me doer
Até perder a voz eu sou Goiás
Eu sou Goiás até morrer
Eu sou Goiás, eu sou Goiás de coração

Cada vez nossa torcida cresce mais
Eternamente serei Goiás.

Foto Notícia Destaque

GOIÁS!!! É CAMPEÃO!!!

Goiás derrota o Joinville em casa e conquista o título da Série B de 2012

Equipe esmeraldina é campeã com 78 pontos e 68,4% de aproveitamento

24/11/2012 18:46
Site Oficial do Goiás
Sob o comando do mineiro Enderson Moreira, Goiás é campeão da Série B pela 2ª vez

Para coroar uma temporada impecável e selar o acesso conquistado após duas temporadas na segunda divisão, o Goiás venceu o Joinville por 2 a 1, neste sábado, dentro do estádio Serra Dourada, que estava completamente tomado pelos torcedores esmeraldinos. Pela segunda vez em sua história, e sob o comando do competente Enderson Moreira, o Goiás honrou sua “garra, gente e história” para ser campeão brasileiro da Série B de 2012.

Mesmo exercendo forte pressão, o Esmeraldino sofreu o primeiro da partida, marcado pelo artilheiro do Joinville, Lima, aos 15 do primeiro tempo. Apenas cinco minutos depois, Walter, herói da arrancada final do time da casa, deixou tudo igual e continuou criando boas chances de fechar a temporada com chave de ouro e uma vitória. Mas não precisava. Nem o Joinville, que termina a Série B no positivo sétimo lugar queria mais nada. E o grito foi saindo da garganta do torcedor aos poucos, cada vez com mais emoção. E foi consolidado com um gol simbólico de Iarley, aos 38 minutos. Afinal, o Goiás nunca deixou de ser grande.

A vitória também não era necessária para o time goiano, já que seu adversário direto pelo título não venceu. O Criciúma empatou com o Criciúma por 1 a 0 e ficou na vice-liderança, com 73 pontos. Vitória e Atlético-PR já não tinham chances de título, mas também subiram. Já o Goiás, agora bicampeão da Série B, fechou o ano com 78 pontos, cinco a mais que o segundo colocado. O próximo encontro do torcedor com seu time será na elite.

O jogo


Os ingressos esgotados desde quinta-feira e a possibilidade de jogar pelo empate não deixaram o time do Goiás menos ansioso para definir a conquista do Campeonato Brasileiro da Série B. Desde os primeiros minutos de bola rolando, o time do técnico Enderson Moreira partiu para cima dos catarinenses, que erraram uma saída de bola logo no início, com Diego Jussani. Walter quase chegou, mas o goleiro Ivan conseguiu entrar no meio do caminho e fazer o corte que só serviu para animar os donos da casa.

Com base em pressão na saída de bola, Walter era o jogador mais adiantado do Esmeraldino, mas teve sua melhor chance na bola parada, com cobrança direta à esquerda do gol de Ivan. Logo após o lance, o atacante fez a finta entre dois marcadores, tentou lançar na área, mas não encontrou nenhum companheiro bem posicionado para concluir. Se o Goiás era ofensivo e ousado, o JEC trocava passes com paciência, apenas nos momentos em que tinha a bola nos pés.

Aos 13 minutos, tamanha a pressão do Goiás, o zagueiro Maurício, do Joinville, quase fez gol contra. Após lançamento de Ricardo Goulart e finalização de Thiago Mendes, Maurício desviou para escanteio, mas a bola passou bem perto do gol de Ivan. Em novo contra-ataque do Goiás, Amaral tentou de voleio, mas também errou o alvo. Sem acertar na finalização e no último passe, o Goiás sofreu o primeiro baque aos 18 minutos.

Site Oficial do Goiás
Torcida do Goiás fez a festa no Serra Dourada
Disposto a estragar a festa dos goianos, Willian tentou, de fora da área, de primeira, e a bola acertou o travessão em cheio. No rebote, o artilheiro Lima concluiu com liberdade para o fundo do gol de Harlei, que nem entendeu o lance. Na sequência do gol, o Joinville se manteve no campo de ataque, mas o verdadeiro duelo de opostos acabou beneficiando o Goiás, cuja torcida não esmoreceu mesmo sofrendo o primeiro gol.

Aos 23 minutos do primeiro tempo, Walter brilhou enganando a marcação do Joinville com um corte seco e uma batida forte, colocada, no ângulo de Ivan. Poucos minutos depois de igualar a contagem, Renan Oliveira invadiu a área do Joinville e tocou de lado para Ramon, que bateu forte e virou a partida para o Goiás. O árbitro Marcos André Gomes da Penha validou o gol, mas acabou voltando atrás em função de um toque de mão no início da jogada.

A etapa complementar da partida teve apenas um protagonista: o goleiro Ivan, do Joinville. Mesmo com a defesa mais fechada, o time catarinense não evitou que o Goiás tivesse alguns espaços para criar chances, com Renan Oliveira, de fora da área, Vítor, invadindo a área em velocidade, e batida à queima roupa de Ricardo Goulart, após lance de categoria. Em todas, o goleiro do JEC fez a diferença e evitou o grito emocionado do torcedor do Esmeraldino.

Depois de várias chances perdidas, o Joinville evoluiu em algumas jogadas, mas não passou do travessão de Harlei. Até que, aos 36 minutos do segundo tempo, de forma simbólica, o experiente Iarley recebeu bom passe dentro da área e bateu forte. O goleiro Ivan tentou estragar de novo a festa, mas no rebote o veterano de 38 anos balançou as redes e determinou o título.

Fonte: http://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/futebol-nacional/1,168,1,132/2012/11/24/noticia_goias,235480/goias-derrota-o-joinville-em-casa-e-conquista-o-titulo-da-serie-b-de-2012.shtml

Pit Stop de Dezembro



Izaias Resplandes

Fim de ano. Dois mil e doze já está acabando. Agora é o momento do balanço, da contabilização das perdas e dos lucros para ver se ainda temos saldo na conta. É hora de fazermos uma pequena pausa na corrida para avaliar a forma como estamos indo: se estamos bem, se estamos crescendo, ou se estagnamos, ou até mesmo regredimos. Todas essas notas são possíveis. Não é prudente continuarmos avançando, sem avaliarmos os resultados de nosso empreendimento, seja ele qual e de que natureza for.
 O que passou, passou. Já não volta mais. Tempo perdido não se recupera. O ditado diz que “errar é humano”, mas a mesma sabedoria popular completa que “permanecer no erro é burrice”. Podemos ter tentado acertar uma vez e errado. Isso é compreensível. Mas não podemos continuar errando. É necessário que avaliemos a nossa vida e respondamos às perguntas “onde foi e por que foi que erramos?”. Cometemos um grave delito contra nós mesmos, quando insistimos em avançar sem fazermos esse necessário pit stop.

No automobilismo, um pit stop (ou parada técnica) é quando um piloto de corrida para nos boxes para fazer mudanças em seu carro. Dependendo da categoria essas mudanças podem envolver reabastecimento, uma troca de pneus, reparos caso o carro esteja danificado, ajustes mecânicos, troca de piloto, ou qualquer combinação desses mesmos itens. Também varia de uma categoria para outra o número de mecânicos envolvidos no processo, que pode variar de cinco a mais de vinte pessoas (Wikipédia).
É provável que durante muitos anos de nossas vidas tenhamos caminhado “a torto e a direito”, sem rumo e sem direção, sem objetivos e sem metas, “sem lenço e sem documento”, experimentando de tudo um pouco, procurando encontrar no palheiro o que teríamos perdido, mas que não sabíamos o que era. E que mesmo assim tenhamos continuado correndo, “desgarrados como ovelhas, cada um se desviando pelo caminho” que bem desejasse (Is 53:6), no exercício de uma apreciada e defendida liberdade absoluta e sem controle. Naqueles tempos “todos nós andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos” (Ef 2:3). Só isso justifica porque tão poucos têm progredido e porque a pobreza e a miséria constituem o patrimônio da maioria dos homens.
Não tenho dúvida de que muitos de nós estivemos completamente perdidos nesses últimos anos. Nossa vida não tinha o menor planejamento. Era sem objetivo e sem metas. Qualquer caminho servia. Qualquer orientação era considerada boa. Até as coisas com absoluta falta de sentido, de lógica e de racionalidade eram consideradas ótimas. Nós éramos como crianças, confiando em tudo e em todos. Infelizmente esses caminhos que nos pareciam direito, para muitos foram caminhos de morte (PV 16:25). Aí estão as cracolândias, os asilos, orfanatos, prisões, favelas, presídios, guerras, fome, sede, poluição, roubos, assassinatos, suicídios, desemprego, mortes de todo tipo e doenças sem fim. Isso não pode continuar assim. Precisamos fazer um pit stop para vermos onde estão os erros e tomarmos as providências para que não se repitam mais. “Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras” (Ap 2:5).
A parada de dezembro não pode ser apenas um período de recesso do trabalho usado para passear e festejar. O lazer também pode acontecer, mas antes de tudo devemos priorizar a realização de uma avaliação e de um replanejamento de nossas atividades, para que no próximo ano possamos prosseguir com maiores possibilidades de sucesso em nossos empreendimentos.

domingo, novembro 11, 2012

GOIÁS ESPORTE CLUBE - Série A 2013



O GOIÁS E.CLUBE ESTÁ NA SÉRIE EM 2013

 Goiás vence o Barueri e é o primeiro time a subir à Série A do Brasileiro de 2013

Por ESPN.com.br
Depois de dois anos na Série B do Campeonato Brasileiro, o Goiás estará na primeira divisão em 2013. O time do Centro-Oeste venceu o Barueri por 3 a 0, neste sábado, dentro de casa e se tornou o primeiro clube a garantir o acesso na Segundona deste ano. Egídio, Walter, artilheiro da equipe com 12 gols e Dudu Cearense fizeram os gols da classificação no Serra Dourado lotado.

Ao mesmo tempo que colocou o Goiás na elite, o resultado decretou o primeiro rebaixado à terceira divisão, o Barueri. A equipe paulista, que até 2010 estava na Série A, tem 27 pontos e com duas rodadas a serem disputadas já não pode alcançar o Bragantino, primeiro time fora da zona do descenso, com 38 pontos.
No final de semana que vem o Goiás, que tem 74 pontos, pode conquistar seu segundo título da Segundona. Para isso precisa vencer o São Caetano, no estádio do adversário e torcer para o Criciúma, com 71 pontos, não vencer o Atlético-PR.

"Fizemos um time grande retornar aonde não deveria ter saído. O Goiás merece pela estrutura, pela forma de trabalhar, pelas pessoas que dirigem a equipe. Fico muito feliz de contribuir para esse acesso", disse o técnico Enderson Moreira. "Eu acho que a a gente não esperava passar por tanta humilhação, foram dois anos humilhantes. Foi muito esforço, mas a promessa que foi feita está cumprida", completou o goleiro Harlei, desde 1999 no Goiás. 

As outras três vagas
Outro time que venceu neste sábado e deixou a classificação à Série A bem encaminhada foi o Criciúma. Os catarinenses fizeram 4 a 1 no América-RN fora de casa e chegaram a 71 pontos. Uma nova vitória no sábado que vem, contra o Atlético-PR, em casa, garante a vaga ao Criciúma.
Já a briga pelas outras duas vagas está embolada. Hoje o Vitória perdeu para o Guaratinguetá por 1 a 0 no Interior de São Paulo e parou nos 69 pontos, mesmo número do Atlético-PR. Logo em seguida vem o São Caetano, quinto colocado, com 67 pontos.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 3 x 0 GRÊMIO-SP

Local: estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Data: 10 de novembro de 2012, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação (AM)
Assistentes: Carlos Emanuel Manzolillo (TO) e Frederico Soares Vilarinho (MG)
Público: 39.865 pagantes
Cartões amarelos: Amaral (Goiás); Alex Lima (Grêmio-SP)
GOLS: Goiás – Egídio, aos 18 minutos do primeiro tempo, Walter, aos 16, e Dudu Cearense, aos 42 minutos do segundo tempo.
GOIÁS: Harlei; Peter, Valmir Lucas, Ernando e Egídio (Dudu Cearense); Thiago Mendes, Amaral, Renan Oliveira (Iarley) e Ramon; Ricardo Goulart e Walter (David)
Técnico: Enderson Moreira
BARUERI: Rafael; Alex Santos (Anderson Cavalo), Neto, Alex Lima e Márcio Pit; Douglas Marques, Alê, Rafael Chorão e Marcelinho (Roninho); Thiago Brito (Thiago Elias) e Henrique Dias
Técnico: Roberto Cavalo
 
 

quinta-feira, outubro 11, 2012

A janela



A janela
 - Izaias Resplandes -
Jane Sanchez Lopes, a prefeita eleita de Poxoréu para o quatriênio 2013-2016. Foto: Rubinha Rocha

Há dois tipos de aberturas para se entrar em uma casa: a porta e a janela.
A porta é a entrada correta. Por ela entram as pessoas de bem, as pessoas queridas e respeitadas e, metaforicamente, também é por ela que as pessoas mais preparadas conquistam vagas nas melhores universidades e nos melhores empregos privados e públicos.
A janela não foi inventada para servir de entrada nas casas, mas apenas para ventilá-las e iluminá-las. Todavia, é por elas que os ladrões costumam entrar nas casas; é por elas que fogem os filhos rebeldes que não obedecem aos pais e querem sair de casa quando não estão autorizados; e, pela figura de linguagem, é pela janela que os menos capazes, os menos preparados e os protegidos e apadrinhados ascendem às universidades (através de quotas), aos empregos (através de contratos esdrúxulos e da multiplicação sem limite de cargos comissionados de direção e assessoramento).
Recentemente, li um pequeno artigo do Dr. Garibaldi Júnior, publicado no Blog Poxoréu, editado pelo meu padrinho Dr. João Batista de Araújo Barbosa, o Batistão, intitulado “Santo de casa não faz milagres”. Destaco que o Dr. Garibaldi e Engenheiro Agrônomo formado pela UFMT. Acredito, pela sua inteligência, que entrou na Faculdade por mérito, sem precisar do recurso das quotas. Também prestou o concurso público do Estado de Mato Grosso para “Fiscal de Defesa Agropecuário Florestal – Engenheiro Agrônomo”, para trabalhar no Município de Cuiabá, tendo sido classificado em 11º lugar. É uma pessoa muito inteligente.
Em seu artigo, cumprimenta o Vereador Wellington Barracão, reeleito em Primavera do Leste nestas eleições de 2012. Mas esse é apenas o pano de fundo. O interesse principal da matéria é a defesa de privilégios para “a prata da casa”, os nativos de um lugar, os filhos de uma cidade, em contraposição com “os de fora”. Segundo o articulista, “os de fora” têm sido considerados mais competentes pela própria “prata da casa”, principalmente em época de eleições, quando aqueles se elegem em detrimento dos patrícios. E finaliza dizendo isso não pode continuar dessa forma... Que, “sem dispensar as contribuições dos “de fora” (não sejamos incoerentes),  que os “de casa” tenham prioridade, oportunidade, respeito e valor”.
Embora tenha grande respeito pelo Dr. Garibaldi, eu não concordo com essa tese. Para mim essa é a defesa da entrada pela janela. Todos nós temos oportunidade de estudar e de nos preparar adequadamente para ocupar os espaços oportunizados. Não sou favorável à Teoria das Quotas de Privilégios, ainda que se diga que essa é uma “discriminação positiva”. Não aceito a idéia de que os alunos de escolas públicas tenham que ter privilégios para ingressar nas universidades públicas. Tampouco aceito a idéia de que “os de casa” devam ter prioridade. Respeito as leis, mas também com respeito, promovo e participo do debate para modificá-las.
Nós queremos o império da democracia, a qual se baseia no sistema representativo. Já que o povo todo não tem condições de governar e legislar diretamente, então elege seus melhores representantes para representá-lo nessas esferas de desempenho do poder democrático – o exercício do poder pelo povo e em prol do povo, como dizia A. Lincoln.
É preciso mudar essa forma “bairrista” de pensar. O mundo hoje não passa de uma aldeia global. Não somos mais meros cidadãos de Poxoréu iu de Primavera do Leste,ou de qualquer outra cidade. Agora, somos cidadãos do mundo. E temos o direito de participar da tomada das decisões que acharmos mais justas em todo lugar. É assim que discutimos o controle do clima, o uso de armas nucleares e químicas, a quebra de patentes para remédios essenciais etc.
Politicamente, não podemos mais admitir essa idéia de ter que votar em alguém simplesmente porque essa pessoa “é da família”, ou porque alguém “pediu” para votarmos em tal pessoa, ou porque não podemos deixar que “fulano ou sicrano assuma o poder”. Não é por aí. Isso é o maior desrespeito para com qualquer eleitor. É política coronelística, de um tempo que já se foi. Cada um deve votar no que, ao seu juízo for o melhor representante. E cada um tem que ser respeitado no seu direito de decidir. É desrespeito tentar impor um candidato pela janela. Fazer isso é dizer que tal candidato não tem a competência para disputar a inteligência e a capacidade de raciocínio do eleitor.
Nessas eleições de 2012, tivemos três duplas disputando a preferência do eleitorado em Poxoréu. Todas elas da maior competência. O povo analisou, pesou, mediu e decidiu que a melhor dupla para governar este Município nos próximos quatro anos é Jane Lopes e Lena Guedes. E ponto. Através das regras democráticas essas duas respeitáveis senhoras foram consideradas mais aptas para gerir os interesses do povo de Poxoréu do que as outras duas, formadas por: 1) Eurípedes Araújo e Miguel de Moraes, e 2) Professora Tetê e Ivan da Farmácia. Querer impor outro julgamento diferente desse é querer desrespeitar a democracia e defender a ditadura. Nem pensemos nisso. Outro ponto.
Se nós entendemos que o povo não está sabendo escolher, entendamos também o consectário dessa tese: nós que somos formadores de opinião não estamos sabendo formar direito. Então a falha não é do povo que não sabe votar; a falha é nossa, que não sabemos orientar. Dessa forma, ao invés de defendermos a eleição “à força” de nosso candidato, baseado em qualquer espécie de privilégio imoral, saibamos preparar adequadamente os nossos liderados para que eles escolham os mesmos candidatos que nós, não porque estamos pedindo, ou porque são “prata da casa”, mas porque eles também reconhecem que tais candidatos são realmente os melhores para representá-los. E ponto final.

Izaias Resplandes é advogado, professor e Gerente de Cidades.

segunda-feira, outubro 08, 2012

Poxoréu elege sua primeira Prefeita


Poxoréu é uma pequena cidade situada no leste mato-grossense, a 250 km da Capital do Estado, com 17.602 habitantes, dos quais 13.909 são eleitores. Nas eleições realizadas neste 7 de outubro de 2012, os votos válidos de10.547 eleitores asseguraram a eleição democrática de JANE MARIA SANCHEZ LOPES e LENA GLÓRIA VARANDA VENTRESQUI GUEDES, da coligação "A Hora e a Vez da Mulher", formada pelos partidos PSD - Partido Social Democrático e PT - Partido dos Trabalhadores, como as primeiras Prefeita e Vice-Prefeita deste Município.

Essa eleição é um marco na história do Município, sinalizando que este também já está integrado aos novos tempos de ascenção da mulher aos postos de comando, os quais no passado eram tradicionalmente ocupado por homens.

Aqui, não apenas uma, mas duas mulheres estarão comandando a gestão político-administrativa desta cidade, após receberem 52,93% (cinquenta e dois vírgula noventa e três por cento) dos votos válidos, correspondentes a 5.582 votos, marcando uma diferença de 1.847 votos de diferença para os candidatos EURÍPEDES GOMES DE ARAÚJO (nascido em 20/08/1963, em Bom Jesus, GO) e MIGUEL DAVID DE MORAES, da coligação "Por uma Poxoréu Renovada", formada pelos partidos PMDB - Partido do Movimento Democrático Brasileiro, PR - Partido da Republica e DEM - Partido Democratas, que ficaram em segundo lugar com 3.735 votos, equivalentes a 35,41% dos votos válidos; e uma diferença de 4.352 votos para os candidatos TEREZINHA ROSA RAMOS FILHA DE OLIVEIRA (nascida em Poxoréu, MT, em 24/08/1959) e IVAN SEVERINO DA SILVA (nascido em 12/06/1965, em Quirinópolis, GO), da Coligação "Terceira Via", formada pelos partidos PSC - Partido Social Cristão e PRP que ficaram em terceiro lugar, com 1.230 votos, equivalentes a 11,66% dos votos válidos.

A prefeita eleita em Poxoréu, Jane Maria Sanchez Lopes, filiada ao PSD - Partido Social Democrático é brasiliense, nascida em 08 de março de 1965, esposa de Lindberg Ribeiro Nunes Rocha, ex-prefeito de Poxoréu. Sua vice, Lena Guedes é filiada ao PT -  Partido dos Trabalhadores, poxoreana, nascida em 06/07/1946, esposa de Jurandir Ventresqui Guedes, Presidente da OAB do Município.

A ascenção de Jane e Lena ao poder foi de certa forma bastante tranquila. Durante toda a Campanha, todas as pesquisas realizadas davam como certa a sua vitória de forma esmagadora. Mas isso não deverá influenciar de forma alguma a sua maneira de trabalhar. Jane já esteve Secretária de Saúde de Poxoréu durante a gestão Lindberg (1997-2000) e foi destaque como uma das mais competentes gestoras da saúde deste Município em todos os tempos. Não teve naquela época e não deverá ter agora uma personalidade revanchista, típica daqueles que não sabem ganhar e que desrespeitam os derrotados.

Jane Lopez com certeza saberá tratar a todos os habitantes do Município com equidade e justiça, sem qualquer discriminação, preconceito ou acepção. A partir de 01 de janeiro, quando assume o comando da Administração Municipal, juntamente com Lena Guedes, ela será, de direito e deverá ser de fato a Prefeita de todos os que vivem no Vale do Rio Poxoréu, tanto na zona urbana como na zona rural. Deverá governar em nome de todos e buscar transformar em realidade as suas propostas de campanha.


Para a Câmara Municipal foram eleitos os seguintes vereadores: Aguinaldo Santos (PMDB, 524 votos), Jucélio de Oliveira Barbosa (DEM, 427), Fernandinho Alves de Sousa (PSD, 391), Carlos Mineiro (PR, 360), Carlinhos Valin (PDT, 358), Onofre do Sindicato (PP, 343), Professor Francisco (PT, 303), Raniere Farias Pinto (PSD, 272), Evangelista (PSD, 267), Maurício (PR, 259) e Agnaldo Batata (PTB, 238).

O povo de Poxoréu está feliz com a eleição de Jane Lopes, a qual se fundamenta na saudade dos bons anos em que Poxoréu foi governado pela Equipe Lindberg, cuja principal característica era a competência e o profissionalismo. Em seus governos, Lindberg sempre procurou se cercar dos melhores profissionais. Jane, com certeza, deverá desenvolver a sua própria marca de governo, mas não deve se afastar muito dos aspectos positivos que já desenvolveu no passado.


A insatisfação com a eleição da nova prefeita Jane é muito pequena e logo, logo deverá se desvanecer, principalmente quando a cidade estiver sendo governada com o devido respeito, carinho e amor que ela e sua gente merecem.

Eurípedes Araújo é um bom empresário, foi um bom candidato, é uma boa pessoa, poderia fazer uma boa adminsitração, mas infelizmente representava a sucessão de doze anos de administração municipal mal sucedida. A população está insatisfeita com o governo da cidade nos moldes atuais e por isso sua candidatura trazia um alto índice de rejeição popular, dado que aglomerava em seu entorno as mesmas pessoas e idéias que nortearam o governo municipal nos três últimos mandatos.

Terezinha Rosa Ramos também era uma boa candidata. É uma professora aposentada de grande prestígio entre os intelectuais. Também já fez parte da Equipe Lindberg em outros governos. Seria, com certeza, uma excelente administradora, mas a idéia de sua candidatura surgiu muito recentemente e foi marcada por muitos desentendimentos e desencontros entre aqueles que deveriam apoiá-la. Essa mensagem de falta de unidade na equipe da Terceira Via foi passada para a população juntamente com a idéia de que sua administração poderia se transformar numa guerra pelo poder, o que ninguém nesse momento estaria interessado em Poxoréu. Daí a pequena votação.

A candidatura de Jane, apesar dos dissabores que causa a um pequeno grupo de intelectuais que tentam, mas não conseguem liderar o povo em outra direção, representava a melhor opção para o Município e a Equipe 55 soube transmitir essa segurança para o povo, o qual, nese 7 de Outubro, correspondeu às expectativas dando o seu voto para as duas mulheres eleitas, que desde agora entram para a história de Poxoréu, independente do que fizerem, como as duas primeiras adminsitradoras majoritárias deste Município.

Quanto ao que vem pela frente, ainda é muito cedo para julgar. Vamos dar o tempo necessário para que a novas gestoras municipais possam mostrar ao que e para que vieram. Até aqui, só temos que cumprimentar as eleitas pela forma brilhante com que conduziram essa campanha. Os blá-blá-blás e dise-me-disses de um lado e de outro fazem parte do embate, mas agora deve ser coisa do passado e todos os que amam e sonham com melhores dias para Poxoréu devem esquecer e se juntar aos novos gestores, dando-lhes o respaldo de confiança para que possam fazer uma profícua administração para este município. Agir na contra-mão dessa idéia é desejar a manutenção do status quo atual, o que parece, ninguém deseja.

Fica aqui o nosso respeito e os nossos cumprimentos aos candidatos que tiveram a coragem de colocar os seus nomes para a apreciação popular, tanto na condição de gestores como na condição de legisladores. Que o bom exemplo dos senhores sirva para estimular outros a seguirem na mesma direção. Parabéns a todos. Até o momento não há vencidos. Todos nós somos vencedores por termos feito uma brilhante eleição em Poxoréu, MT.


Izaias Resplandes é advogado, professor e gerente de cidades.

domingo, setembro 23, 2012

Goiás Esporte Clube

COLOCADO NO BRASILEIRÃO

Foto Notícia Destaque

Depois de uma sequência de seis jogos sem perder, o Goiás foi derrotado pelo Vitória por 3 a 1, em Salvador. Renan Oliveira marcou o gol alviverde, Elton duas vezes e Tartá anotaram os tentos baianos. Com o resultado o Verdão permanece com 49 pontos, e caiu para a quarta posição. O próximo compromisso do Goiás é sexta-feira, 28, contra o Guaratinguetá, no interior paulista.


Fonte: http://www.goiasec.com.br/#/maisverdao/noticias/index/codigo/163

Poxoréu é apaixonante!

Fotos de Jailton Costa Xavier: http://www.facebook.com/photo.php?fbid=106626946103883&set=a.106616042771640.7482.100002697342835&type=1&theater

Foto: Vista parcial da  Cidade 01
Poxoréu é uma cidade pequena, mas existe algo aqui que faz com que a gente se apaixone e ame viver neste lugar. Fazem 35 anos que eu piso neste solo; há 31 anos eu tirei a primeira pá de areia do Ribeirão Areia (meu primeiro emprego aqui); há 26 anos meu primeiro filho nasceu em Poxoréu. O solo, a areia, as casas, o povo, meus filhos, meus amigos, essa paisagem, as flores, as águas, os riachos, os alunos, a esposa, os colegas, os companheiros... Diante de tantos motivos, não há como não se apaixonar por Poxoréu. Por este mês de outubro de 2012,  pelos milhares de anos de seu Morro da Mesa,  pelos 88 anos de desbravamento (Salve, Ayrenas!), pelos seus primeiros garimpeiros (Salve, Maroto Sodré!), pelos 74 anos de emancipação política (Salve, Júlio Muller!), PARABÉNS, Poxoréu!!! 

quinta-feira, setembro 20, 2012

A primeira professora de Fernando

A professora Ilda Siqueira Delmondes é uma guerreira. Há tempos que ela parou de lecionar, mas não para nunca de trabalhar. Sempre a encontramos pela cidade de Poxoréu, comercializando seus produtos: artesanatos, culinárias, plantas típicas... Ela sempre encontra um produto para nos oferecer. Nessa semana, quando a encontrei na Escola Pe. César Albisetti, fui convencido a experimentar uma deliciosa paçoca de amendoim. Uma delícia!
Para mim e minha família, Ilda é uma das pessoas mais importantes. Foi ela que ensinou as primeiras letras para o Fernando Resplandes, nosso filho mais velho. Hoje ele é Farmacêutico em Goiânia. Trabalha como Gerente em uma importante rede farmacêutica. Está indo bem, graças a Deus. Mas, a Profª Ilda está na base do sucesso de Fernando, seja ele qual for.
Obrigado, professora Ilda Delmondes, por tudo o que a senhora é e, principalmente, por ter nos ajudado a formar o nosso filho Fernando Resplandes.
Que Deus abençoe a senhora!
Abraços da Família Izaias Resplandes

sábado, setembro 15, 2012

V Encontro dos Descendentes de Tunico Sousa

 
Dia 21 de outubro, os descendentes de Tunico Sousa estarão se reunindo em mais uma confraternização familiar. O evento acontecerá em Goiânia, capital de Goiás.

domingo, agosto 26, 2012

O barista de Rezende

*****
"Graças ao Senhor Jesus Cristo que me libertou, há 18 anos só bebo refrigerante. Sou um alcoólatra sob controle. 
Izaias Resplandes 
*****
Certa vez, me parece que por volta do ano de 1978, quando morava em Goiânia, GO, decidi ir trabalhar no Rio de Janeiro. Ainda em Goiânia, fui contratado como Ajudante Geral pela empresa Servix Engenharia, para ir trabalhar na cidade de Volta Redonda, RJ, em obras de ampliação da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).
Saímos de Goiânia em um ônibus contratado pela empresa e, de parada em parada, fomos todos bebendo e enchendo a cara. Em Rezende, RJ, paramos em um posto de combustível à beira da Via Dutra e entramos na Lanchonete e Conveniência. Eu olhava os diversos produtos expostos à venda, quando um companheiro de nome Toninho se aproximou de mim e meteu-me um bone na cabeça, avançando a mão no meu bolço da camisa dizendo: "Tome esse boné pra você, Mato Grosso. E me dá um cigarro aí". E foi pegando o cigarro e afastando-se em seguida.
Com o boné "presentado" na cabeça me dirigi ao balcão e pedi: "me dá um Presidente e uma cochinha". Presidente era a marca de um conhaque que se vendia naquela época. O barista me atendeu. Tomei a bebida e comi o salgado. Fiquei ali no balcão conversando com outros colegas. Pedi mais uns dois presidentes e paguei com dinheiro trocado. Então o barista me disse que faltava pagar o boné, ao que lhe expliquei que o boné era meu; que eu o ganhara de um amigo. E ele insistiu que eu tinha pegado o boné e que tinha que pagá-lo.
Irritado com a insistência, virei as costas e fui saindo, parando no meio do salão para conversar com alguns colegas do grupo. Foi então que tudo começou.
O barista, ao me ver saindo, pegou um cacetete de madeira, pulou o balcão e me deu uma tremenda bordoada, ao tempo em que me tomava o boné. Eu caí ao chão na hora. Levantei-me e parti para cima dele, que revidou novamente com o cacetete. Depois de apanhar um pouco consegui tomar-lhe a arma e também lhe dei uns sopapos.
Larguei o barista, joguei o cacete no chão e saí do bar, parando na porte. Foi nesse instante que o mesmo Toninho que me dera o boné, gritou em alerta: "Cuidado, Mato Grosso!". Eu olhei para trás e só vi o brilho da faca na mão da barista que corria em minha direção.
Sarei a bebedeira na hora e corri em direção ao posto. Mas, ainda sob o efeito do álcool, tropecei nas pernas e caí ao chão. O barista, de faca em punho pulou sobre mim.Rolei ao chão e faca passou rente ao meu corpo, cortando a camisa e encravando-se no chão. Levantei rapidamente e marquei o rumo da Dutra a toda pressa, com o barista no meu encalço.
Consegui atravessar a rodovia sem morrer, mesmo não tendo olhado para nenhum dos lados, o que não aconteceu com o barista, o qual foi mais previdente. Parou e ficou esperando um momento propício para atravessar. Ao chegar do outro lado e vendo-o na outra banda da pista, griteo-lhe provocante: "Vem cá, seu vagabundo, vem cá que eu vou te mostrar como é que se mata um covarde".
O barista, fulo da vida, marcou uma carreira para o lado oposto da Dutra. Eu não esperei ele chegar lá. Corri de volta para o lado em que ele estava. E continuei a provocação: "Vem, seu covarde!". O barista veio de novo e eu voltei a atravessar e fiquei de lá provocando. Então ele desistiu e eu fiquei de lá observando ele voltar para a lanchonete do Posto. Então atravessei a pista de novo e fui para o ônibus, sempre atento na porta da lanchonete. Só respirei alividado quando nosso ônibus saiu.
Dentro do ônibus fiquei imaginando: "jé pensou, sair de Goiânia para vir morer no Rio de Janeiro por causa de um boné! É, Izaias, tem que tomar cuidado".
*****
 A bebida traz muitos malefícios para aquele que bebe, sua família, seus amigos e as pessoas com quem convive. Beber não faz bem para ninguém, mas principalmente para as pessoas que não conseguem se controlar.

domingo, agosto 19, 2012

Os cuidados do homem


TRABALHO
Meu irmão e meu amigo trabalhador. Há uma coisa que quero te falar hoje, principalmente para você que trabalha muito. Faz mais de vinte anos que trabalho no mínimo doze horas por dia. Trabalhemos, que isso é importante. Mas nosso trabalho não pode prejudicar a qualidade de nossa vida de nossa família. Cf. Ef 4:28; Ex 34:21; Ec 2:21;


DESEMPREGO
O homem deve trabalhar mesmo, não deve ficar desempregado, ainda que o emprego que tivermos não seja tão bom quanto o que desejamos. Mas, só saiamos de um emprego quando tiver outro melhor. Façamos a mudança, mas façamos com segurança, para que nossa dificuldade de subsistência não seja ainda maior.
Pv 6:6; Ec 5:12

IGREJA
Também não podemos esquecer de nossa relação com Deus. Ele é que nos dá a harmonia e o equilíbrio para que a nossa vida seja vitoriosa. Não devemos deixar de ir à Igreja. Escolhamos uma que esteja mais próxima dos princípios que nos foram ensinados e mantenhamos comunhão. Isso será importante para nós, sua esposa, mas principalmente para os nossos filhos, que terão um padrão importante para seguir. Se você não lhes ensinar os caminhos de Deus, eles poderão aprender os caminhos do homem e outros caminhos que o afastará de Deus cada vez mais. Cf. Hb 10:25; At 2:42



EDUCAÇÃO
Os filhos crescem. Precisam da instrução certa. A televisão distrai, mas nem sempre ensina o que é certo, ou quando ensina, ensina tudo, sem dizer que está ensinando. Babás, professores de escola, bem como outras pessoas que não têm o padrão da Bíblia, também podem ensinar outros padrões, que às vezes parecem ser bons, mas isso só o futuro poderá dizer. Mt 22:29.




BÍBLIA
Diz a Bíblia: Ensina a criança no caminho em que deve andar e ainda quando for velha, não se desviará dele. E diz mais: Há caminhos que ao homem parece direito, mas o fim deles é caminho de morte. Cf. Pv 22:6; Pv 16:15

ESCOLHAS
Tomemos cuidado. Cuidemos de nossa esposa e de nossos filhos. Diz a Bíblia que Marta era uma mulher que se preocupava com muitas coisas e o Senhor lhe disse que poucas eram necessárias e elogiou Maria, sua irmã, por ter escolhido a melhor parte, ouvi-LO, complementando que nem sempre necessitamos de tantas preocupações. Cf. 1 Tm 4:16; Lc 10:41

TESTEMUNHO
Eu gostava de fazer muitas coisas: bebia, jogava, fumava, farreava.... Por mim, pelo meu casamento, por minha família eu renunciei a quase todas essas coisas, troquei por outras melhores e com isso garanti toda uma transformação em minha vida. Fp 3:8; Jo 6:68

ESCOLA DOMINICAL
A maioria das igrejas têm Escola Dominical de manhã... Se não podemos ir à noite, vamos de manhã. Levemos a esposa e os filhos. Façamos por nós, mas principalmente, pelo nosso casamento e por nossa família. Um homem deve realmente se preocupar com a qualidade de vida espiritual de sua família. Isso é a base para a qualidade de vida material. Mt 16:18.

DEUS
Procure se aproximar de Deus e Ele se aproximará de você. Que Ele te abençoe e te guarde.Cf. Nm 6:25

domingo, agosto 12, 2012

Dia do Advogado


Parabéns aos advogados pela passagem do 11 de Agosto - Dia do Advogado.