terça-feira, março 20, 2012

O povo foi à Feira do Produtor

Que bom que a feira foi inaugurada. Além de ser sinônimo de organização, atendendo ao comando positivista de "Ordem e Progresso" estampado na Bandeira Brasileira, a nova Feira é um ponto de encontro para os poxorenses. Sem o compromisso da pressa que caracteriza o corre-corre quotidiano por conta das inúmeras atividades dos trabalhadores, sábado é dia de ir à feira para bater papo, comer pastel frito na hora, comprar uma verdura fresquinha, uma mandioquinha arrancada no dia e etc.

Muita gente boa foi à feira no dia da inauguração e encheram as sacolas. Eu também fui e tive o prazer de cumprimentar os amigos que lá encontrei como o seu Antônio do IBGE e o Adilson Bióis, o prof. Kempp, o prof. Antônio Lélis, o Dr. Benjamim, meu irmão Waldomiro Resplandes (que tanto gosta de comprar como também gosta de vender na feira). Encontrei a Sinelúcia, a profª Elenir, a Luiza do Adolfo Catalá, as irmãs Selma e Sandra Morais (eu não as conhecia, mas era bem conhecido delas - pelos blogs). Muito simpáticas... Elas me foram apresentadas pelo Engº Djalma do Trajano, meu velho amigo "Pelebreu", que também estava por lá. Seu Lourenço apareceu com uma carriola de mandioca boa "pra cozinhar". Também encontrei o seu Francisco Dorilêo, sempre muito carismático e bem disposto. Esse companheiro é um exemplo de vida e de luta para todos nós que vivemos nesta urbe poxoreana. Também estavam na feira a profª Eliane do Pedro Sapateiro e o seu esposo.
 Os empresários Sidália e Elias
 O prefeito Ronan Figueiredo (ao centro). CaboÉlio (abaixo).
 Seu Tilú, Lélis, Izaias Resplandes e José Celso
 Ajax Gomes, Pe. Ademar e José Celso
 Professoras Elisabete e Eunice
 A poetisa Laudelina Magalhães da Silva, do SESC/LER de Poxoréu
 O acadêmico de Direito Denisvaldo Bulhões
 Acima: Lindinalva e Deusalina. Abaixo: as irmãs Sena e as irmãs Moraes.

A feira é um ótimo lugar para que a gente possa se encontrar. Se você não veio no sábado passado, venha no sábado vindouro. Vamos degustar um pastelzinho, tomar uma garapa de cana e bater papo. Sugiro que se convide o pessoal da capoeira e do karatê para fazer apresentações no lugar, já que há bastante espaço.
É isso aí. Um abraço para todo mundo.

segunda-feira, março 19, 2012

YES, nós temos Feira Coberta!

 A entrada da Feira de Produtor de Poxoréu fica na Av. Brasília, en frente ao Escritório de Advocacia do "Dr. Resplandes" e da Primeira Igreja Batista de Poxoréu.
A Feira Coberta do Produtor foi inaugurada no sábado passado, dia 17/03/2012, com a presença de uma boa parte da população. Várias autoridades civis e eclesiásticas estiveram presentes, como o Prefeito Ronan Figueiredo Rocha, o Secretário de Educação Prof. Antônio Lélis de Azevedo Rocha, o ex-vereador Ajax Alves Gomes, o Dr. Djalma Rodrigues da Silva (do INDEA local), o Pe. Ademar (Diretor da Escola Técnica de Poxoréu), dentre outras.
A Feira é uma reivindicação antiga dos nossos feirantes. A Dona Maria do Adolfo, da Banca de Salgados, que o diga. Sempre que conversávamos sobre o assunto, lá na Escola Pe. César Albisetti, onde ambos trabalhamos, ela me fazia o relatório e revelava a sua ansiedade. Como sou grande apreciador das delícias culinárias das feiras, não deixei de passar em sua banca para degustar o pastelzinho frito na hora. É uma delícia!
Mas voltando ao ponto, a Feira Coberta para atender ao Produtor é um avanço na escala do progresso, principalmente para uma pequena cidade do interior como a nossa querida Poxoréu. 

Em que pese a tradição das feiras livres nas ruas (o que ainda acontece nas grandes cidades), a área coberta traz mais conforto, tanto para os feirantes, como para os seus fregueses. Todos ficam protegidos, tanto do sol quente, quanto das chuvas. E até as verduras agradecem, demorando um pouco mais para começar a murchar. Além disso, também há o benefício da segurança para todos. No meio da rua sempre se correm os riscos de um atropelamento ou de qualquer outro acidente automobilístico, já que nem sempre os motoristas respeitam o espaço da feira e continuam trafegando pela rua onde ocorre o evento.
Aliás, é bom pensar em colocar mais um quebra-molas na Av. Brasília, para que sirva como mecanismo redutor da velocidade nas proximidades da feira. Foi colocado um entre a Feira e a Rádio Sul Matogrossense. Acredito que seria bom colocar outro entre a Feira e a MT-130. É bom trabalhar no preventivo enquanto está tudo bem para evitar o "eu falei que isso ia acontecer!".
A Feira de Poxoréu já esteve em vários lugares. De 1977 para cá, quando eu comecei a circular por Poxoréu, me lembro dela na parte histórica da cidade, na Rua do Menino Velho e do Dr. Didi; tenho uma vaga lembrança da feira na Av. Brasíl, perto da ponte do Areia, na frente das casas do seu Manoel Coutinho, do comércio do Seu Zé Baiano e do Seu Trajano; depois ao lado do Mercado Municipal (atual Destacamento da Polícia Militar); depois ela voltou lá para o centro, ficando em frente à Escola Pe. César Albisetti. Ali, ela ficou conhecida como "a feirinha" - um nome carinhoso, mas que era usado em face de que o número de feirantes que enchia as ruas da feira nos anos anteriores, ficara bastante reduzido, resumindo apenas em algumas poucas bancas.
Hoje a Feira de Poxoréu oferece espaço para que o produtor tenha a oportunidade de expor e oferecer seus  produtos à venda por um preço mais acessível.
Amanhã nós voltaremos a falar um pouco mais da nova Feira de Poxoréu.

domingo, março 18, 2012

Servidores Públicos de Poxoréu participam da Greve da Educação em Cuiabá, MT

Abaixo, pausa para foto em frentea SAD - Secretaria de Administração, no CPA
A Educação fez uma greve de três dias: 14, 15 e 16 de março de 2012, atendendo à convocação da CNTE - Confederação dos Trabalhadores na Educação. Da extensa pauta destacaram-se três pontos principais: Implantação do Piso Nacional de Salários, Aprovação do Plano Decenal de Educação e Ampliação dos recursos da educação de 5% para 10% do PIB - Produto Interno Bruto.

Prof. Luiz Sérgio, Dora (Presidenta da Sub-Sede do Sintep de Poxoréu),
Prof. Gilmar (Presidente do SINTEP/MT e Prof. Izaias Resplandes)
no ponto de partida/chegada da caminhada grevista,
em frente o Pantanal Shoping 

Para o Ministério da Educação, o piso salarial para 2012 é de R$ 1.451,00. Todavia, para a CNTE, neste ano, o piso é de R$ 1.937,26, pois a Confederação considera (i) a atualização monetária em 2009 (primeiro ano de vigência efetiva da norma federal), (ii) a aplicação prospectiva do percentual de reajuste do Fundeb ao Piso (relação ano a ano); e (iii) a incidência de 60% para pagamento dos salários dos educadores, decorrente das complementações da União feitas através das MPs nº 484/2010 e 485/2010.

O Secretário da Escola João Pedro Torres, de Poxoréu,
Reinaldo Bispo, também participou da 
manifestação

A CNTE divulgou em seu sítio (http://www.cnte.org.br/index.php/comunicação/noticias/9830-cnte-divulga-tabela-de-salarios-do-magisterio-nos-estados), uma tabela relacionando os Estados que cumprem a Lei do Piso Nacional.


Comentando a tabela, o  Secretário de Educação, o médico Ságuas Moraes declarou que o salário definido pelo Ministério da Educação (MEC) também será atingido na rede estadual este ano. “O Estado repassará o percentual da inflação e a correção salarial que deverá chegar aos 10,3% necessários para que Mato Grosso atinja os R$ 1.451, 00 determinado pelo MEC”. Isso fará com que piso do Estado supere proporcionalmente ao valor pago nacionalmente.

Cansados, mas conscientes do dever cumprido, grupo de servidores da Educação
se preparam para retornar a Poxoréu. 
 Por outro lado, a posição do SINTEP/MT não é a mesma do MEC. O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso defende o Piso Nacional Real, conforme os cálculos da CNTE, que é de R$ 1.937,26. Segundo o Presidente Gilmar esse é o valor que a categoria estará buscando negociar com a SEDUC para valer a partir de maio deste ano, data-base da categoria.

Prof. Luiz Sérgio e Prof. Izaias Resplandes
em frente a SEDUC, participando da caminhada grevista
Segundo o Prof. Luiz é preciso participara para que se esteja bem informado e antenado com o movimento da categoria. Já o Prof. Resplandes entende que não adianta reivindicar se a categria não tiver a coragem de ir para as ruas manifestar a sua indignação e demonstrar a sua força reivindicatória, haja vista que nenhum dos benfícios até hoje conquistados caiu do céu. Todos foram resultantes de intensa luta, angústia e muito sofrimento. 
Professoras Rosenilda, Oneide e Célia, participando da caminhada grevista
com garra e disposição: "Queremos o Piso de R$ 1.937,26)! 



Além do Piso Salarial Nacional, o movimento grevista também reivindica a aprovação do Plano Nacional de Educação, cujo Projeto de Lei n. 8.035/2010 se encontra em tramitação no Congresso Nacional, o qual defende as seguintes diretrizes para a década 2011/2020:
I - erradicação do analfabetismo;
II - universalização do atendimento escolar;
III - superação das desigualdades educacionais;
IV - melhoria da qualidade do ensino;
V - formação para o trabalho;
VI - promoção da sustentabilidade sócio-ambiental;
VII - promoção humanística, científica e tecnológica do País;
VIII - estabelecimento de meta de aplicação de recursos públicos em educação
como proporção do produto interno bruto;
IX - valorização dos profissionais da educação; e
X - difusão dos princípios da equidade, do respeito à diversidade e a gestão
democrática da educação.


A íntegra do Projeto de Lei que dispõe sobre o Plano Nacional de Educação pode ser examinada em http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=490116.

Servidores da Educação de Primavera do Leste participaram da movimentação
grevista na Capital Cuiabana. 

De acordo com a CNTE: http://www.cnte.org.br/index.php/comunicação/noticias/9896-cnte-comemora-sucesso-da-greve-nacional: 
A greve nacional da Educação foi um sucesso. Durante três dias, professores e demais trabalhadores da área pararam suas atividades, para cobrar o cumprimento da Lei Nacional do Piso do Magistério e dos compromissos assumidos pelos governos estaduais e municipais. "Foram três dias muito bons. Mostramos para os governadores e prefeitos que nós não aceitamos que eles simplesmente digam que não têm dinheiro para cumprir a Lei do Piso. Consideramos que eles precisam refazer suas contas, se esforçar mais para encontrar condições de saldar essa dívida", afirma o presidente da CNTE, Roberto Franklin de Leão.
O dirigente da CNTE lembra que cumprir a Lei Nacional do Piso não significa apenas o pagamento da remuneração de acordo com o valor definido pelo Ministério da Educação (MEC). "É preciso que se tenha claro que a Lei do Piso não fala só do salário. Fala de jornada, de carreira. Esses são pontos importantíssimos que são descumpridos. Isso tudo precisa ser cumprido".
De acordo com o presidente da CNTE, a próxima batalha dos trabalhadores da Educação é fazer uma campanha contra a votação, no Congresso, do projeto de lei que altera os critérios de reajuste do piso, colocando apenas o INPC como fator de correção. "Nós não aceitaremos isso. Aceitamos discutir sobre a questão, mas não vamos discutir nada que não seja valorização. Aliás, o próprio ministro Aluizio Mercadante já se manifestou a respeito e na sua fala ao Congresso Nacional ele disse que não dá para ser simplesmente o INPC o fator de reajuste do piso", afirma.
Luiz Sérgio Tigrão e Resplandes, em frente a SEDUC, desfraldando
as bandeiras do SINTEP/MT em defesa da educação
de qualidade.


quinta-feira, março 15, 2012

Poxoréu aderiu à greve nacional da educação

 Representando os servidores da Escola Pe. César Albisetti, Poxoréu, MT, os professores Luiz Sérgio e Izaias Resplandes estarão em Cuiabá nesta sexta-feira, 16 de março, juntamente com outros servidores, representantes das demais escolas do Município.


quarta-feira, março 07, 2012

O DIA SEMPRE SERÁ DA MULHER

 Lourdes e Izaias Resplandes

"Todo dia é dia, toda hora é hora, de saber que este mundo é seu..." (Zélia Duncan: Alegria da Vida).

  O DIA SEMPRE SERÁ DA MULHER

 

O dia sempre será da mulher...

Que trabalha,

Que planeja,

Que constrói,

Que orienta,

Que governa,

Que faz do mundo um lugar melhor para se viver.

 

O dia sempre será da mulher...

Que ama,

Que gera filhos com responsabilidade,

Que educa,

Que ensina a viver.

 

O dia sempre será da mulher...

Que é sentimental,

Que escreve o verso e a prosa,

Que canta e encanta o mundo,

Que traz alegria ao dia a dia,

Que faz a magia da poesia!

 

O dia sempre será da mulher...

Com EME maiúsculo:

A mulher guerreira que deixa saudades

Que gera boas lembranças por onde passa,

Que não se perde no tempo e na idade

O dia sempre será da mulher

Da mulher de verdade!

 

************************

Neste dia 8 de março de 2012, ao abraçar Lourdes Resplandes, "a esmeralda de Goiás", eu abraço também as demais mulheres da minha vida como minha filha Mariza, minha mãe Maria Resplandes, minha nora Mariana, minhas irmãs em Cristo e minhas irmãs de criação, minha avó Aureliana minha sogra e minhas cunhadas, minhas tias, primas e sobrinhas...  E ao abraçá-las, abraço também a todas as mulheres onde quer que estejam, de Poxoréu, MT, até os mais distantes rincões da Terra.

Feliz Dia Internacional da Mulher.