quinta-feira, janeiro 28, 2010

Que eu possa me levantar sempre!

Não sei quantas vezes terei que morrer, mas espero que Deus possa me levantar em todas as vezes que eu cair, para que eu não pereça na lama deste mundo.

Izaias Resplandes

segunda-feira, janeiro 25, 2010

Família Izaias SOUSA


Antônio Gomes de Sousa e Maria Cândida de Sousa (1º casamento de meu avô) - Jerônimo Gregório de Sousa e Narcisa Carolina de Rezende (meus bisavós) - Aureliana Martins de Sousa e Antônio Gomes de Sousa (2º casamento de meu avô) - Meus tios (filhos de Tunico e Maria Cândida): Claudemira (Kiló), Josias, Irani e Marina, João Berocan (Beró), Marcelino (meu pai) e Odílio, Paulina e Zulmira - Meus pais: Marcelino Argemiro e Maria Resplandes - Meus filhos e esposa: Fernando, Ricardo, Lourdes e Mariza, depois eu, Izaias Resplandes - Meus tios (filhos de Tunico e Aureliana): Eriovaldo e Leidiomar, Antônio Carlos (Carlinhos), Luciano e Agda - Meu pai Marcelino e Maria Cândida Teodoro (2º casamento). Embaixo: Eu e meus irmãos (filhos de Marcelino e Maria Resplandes): Izaias e Antônio, Argemiro, Waldomiro e Wildacy - Meus irmãos (filhos de Marcelino e Maria Cândida): Wanderley e Sandoval - Meus irmãos de criação (filhos de Maria Cândida): Luiza, Lucimar e Luzia, Ediranir, Lueci e Alcir.

Posted by Picasa

domingo, janeiro 24, 2010

Família Tunico Sousa


Jerônimo Gregório de Sousa e Narcisa Carolina de Rezende (PAIS DE TUNICO)
Antônio Gomes de Sousa (TUNICO) e Maria Cândida de Sousa
Claudemira Cândida de Sousa (KILÓ)
Josias Gomes de Sousa
Marina Cândida de Sousa
Irani Gomes de Sousa
João Berocan de Sousa (BERÓ)
Marcelino Argemiro de Sousa (MARCELO)
Odílio Carvalho de Sousa
Paulina Cândida de Sousa
Zulmira de Jesus Sousa
Leidiomar Martins de Sousa
Antônio Carlos Martins de Sousa
Luciano Martins de Sousa
Agda Martins de Sousa

Posted by Picasa

Jerônimo Gregório de Sousa e Narcia Carlina de Rezende

Esses são os meus bisavós, pais de meu avô Antônio Gomes de Sousa (Tunico Sousa).

Posted by Picasa

sábado, janeiro 23, 2010

Izaias Resplandes: 1969 a 2009

O TEMPO PASSA...


Em Alto Araguaia - MT, em 1969, quando estudava no Ginásio Pe. Carletti, escrevi para minha mãe: "acho que vou ser médico mesmo; não encontrei outra coisa melhor". Passei longe disso.

Em 1971, mudamos para Goiânia, GO. Com notas medíocres eu terminei o "ginásio" (era assim que se chamava o 'Ensino Fundamental'), no Colégio Estadual Dom Abel. Era um aluno "regular". Cheguei a repetir a quarta série do ginásio por faltas em Educação Física.

Em 1974 ingressei na Escola Técnica Federal de Goiás. Comecei o curso de Técnico em Estradas. Fiz só um semestre. Nos anos seguintes iniciei Tecnico em Secretariado, Técnico em Contabilidade, Técnico em Telecomunicações e Técnico em Enfermagem... Não passei do primeiro ano nesses cursos.

Em 1981 mudei para Poxoréo, MT. Então comecei o curso de Magistério na EEPSG Pe. César Albisetti. Depois de repetir o terceiro ano, formei-me professor em 1984. Nunca pensei que seria professor de verdade. Digo... Professor formado.

Em 1985, voltei para Goiânia, GO. Casei-me com Lourdes no dia 19 de janeiro de 1985 e ingressei na Faculdade Anhanguera para cursar Direito. Desisti em março de 1986, retornando para Poxoréo, MT, onde fui contratado pela Prefeitura de Poxoréo como Supervisor de Educação.

Em 21 de março de 1986 nasceu meu filho mais velho, Fernando Resplandes.

Em 1988, tomei posse como professor do Estado de Mato Grosso, após ser aprovado em primeiro lugar, sendo lotado na EEPSG Profª Juracy Macêdo, onde trabalho até hoje.

Em 1989, tomei posse como Assistente Administrativo do Município de Poxoréo, após classificar-me em segundo lugar no concurso realizado para preenchimento do cargo.

Em 25 de março de 1990 nasceu a minha filhinha Mariza Resplandes e em 15 de abril de 1991 o meu caçula Ricardo Resplandes veio ao mundo.

Em 1995 concluí os 'Estudos Adicionais' ao Magistério (equivalente ao quarto ano magistério). Ainda neste ano, aprovado em segundo lugar no vestibular da UFMT iniciei o curso de Pedagogia, no qual me formei em 1988.


Em 1999, formei-me Gerente de Cidades pela FAAP/SP. En 2003, formei-me Professor de Matemática, pela UFMT (tive a felicidade de passar em primeiro lugar no vestibular).

Em 2005 pedi exoneração da Prefeitura de Poxoréo.

Em 2008 após classificar-me em primeiro lugar no concurso promovido pelo Estado de Mato Grosso, tomei posse como Professor de Matemática, na EEPSG Pe. César Albisetti, onde trabalho até hoje.

Em 2009, concluí o curso de Direito pela UNICEN/UNIC de Primavera do Leste, MT. No mesmo ano passei nas provas teórica e prática da OAB. E, se não acontecer nada em contrário, começo a advogar neste ano.

Dia 19 de janeiro de 2010, Dona Maria de Lourdes Resplandes e eu, comemoramos nossas bodas de prata fazendo um passeio em Goiás, onde nos conhecemos.

Lourdes, como já disse tantas vezes é "a esmeralda mais preciosa que Goiás já produziu e que me deu por esposa". Com ela eu encontrei a felicidade e, depois de tantos anos vivendo juntos, nós ainda temos o maior amor possível um pelo outro.

Eu sou Izaias Resplandes de Sousa e esse é o primeiro capítulo de quarenta anos de minha vida. Espero poder escrever o segundo capítulo para contar os segredos de como se constrói uma vida alicerçada cem por cento no amor. Então deverei dizer que somente aquele que ama tudo o que faz pode ser uma pessoa bem sucedida em tudo o que intentar fazer.

E espero que você esteja lá para conhecer o final dessa história.


terça-feira, janeiro 19, 2010

Bodas de Prata de Lourdes e Izaias Resplandes

Essa é minha família. Há exatos 25 anos Lourdes e eu começamos a organizá-la. No dia 19 de janeiro de 1985, em Goiânia, GO, nós nos casamos. A noiva estava linda. O noivo muito nervoso. Meu pai comemorava com foguetes. A igreja estava lotada de parentes e amigos, oriundos de Goiás (terra de Lourdes) e de Mato Grosso (minha terra).
Então vieram os filhos. Todos nasceram em Poxoréu, MT. Fernandinho em 21/03/1986. Ele nasceu poucos dias depois de nossa chegada a esta cidade. Em 25/03/90 veio Mariza Resplandes e em 15/04/1991, nasceu o caçula Ricardo Resplandes.
Passados esses 25 anos, nós continuamos uma família cada vez mais unida e amorosa. O amor de Deus em nossos corações nos une ainda mais e estamos prontos para renovar o nosso compromisso de amar e conviver em todo o tempo que vivermos.
Viva a vida!
Esses são os meus pais: Marcelino Argemiro e Maria Resplandes


Marcelino Argemiro de Sousa (seu Marcelo), lavrador, nascido em 28/06/1935, filho de Antônio Gomes de Sousa e Maria Cândida de Sousa; e, Maria Resplande de Sousa, prendas domésticas, nascida em 26/04/1940, filha de João Resplande de Araújo (natural de Genipapo do Resplande, atual Fernando Falcão, Estado do Maranhão) e Jorcelina de Sousa Carrijo (natural de Torixoréu, MT); ambos naturais de Torixoréu, Estado de Mato Grosso. Viveram juntos por cinco anos e tiveram os seguintes filhos: Izaias Resplandes de Sousa, nascido em 25/05/1958; Antônio Resplandes de Sousa, nascido em 04/09/1959; Argemiro Resplandes de Sousa, nascido em 23/02/1961; Valdomiro Resplandes de Sousa, nascido em 11/10/1962; e, Vildacy Resplandes de Sousa, nascido em 28/07/1963.

Então se separaram e tiveram outros companheiros.

Posted by Picasa
E aqui estou eu com meus irmãos de sangue.


Os filhos de Seu Marcelino Argemiro de Sousa e Dona Maria Resplandes de Sousa são: Izaias Resplandes de Sousa, nascido em 25/05/1958; Antônio Resplandes de Sousa, nascido em 04/09/1959; Argemiro Resplandes de Sousa, nascido em 23/02/1961; Valdomiro Resplandes de Sousa, nascido em 11/10/1962. E os filhos de Seu Marcelino Argemiro de Sousa e Dona Maria Cândida Teodoro são: Sandoval de Freitas Sousa, nascido em 09/07/65 e Vanderley de Freitas Sousa, nascido em 24/06/1968. E, por último, o filho de Dona Maria Resplandes de Sousa e Seu Erasmo Mendes de Sousa: Enivaldo Mendes de Sousa, nascido em 27/02/1966, em Araguainha, MT.

Meus irmãos são todos maravilhosos.

Esses são meus irmãos de criação, filhos de Dona Maria Cândida Teodoro, a segunda esposa de meu pai Marcelino Argemiro de Sousa.


Luísa de Freitas Coêlho é a mais velha; depois vem o Lucimar de Freitas Coêlho e a Luzia de Freitas Coêlho. Abaixo, Ediranir de Freitas Coêlho, Luecy de Freitas Coêlho e Alcy de Freitas Coêlho.
Com eles aprendi muito sobre o que significa conviver. Eles completam a minha família. Aprendemos e construímos muitas coisas boas juntos.
Posted by Picasa
Aqui estão meus sogros, os pais da Lourdes: Sebastião e Gasparina




Sebastião Rodrigues de Andrade, nascido em 17/09, na cidade de Perdões, MG e falecido em 06/09/1987, em Goiânia, GO, filho de José Rodrigues de Andrade e Castorina Joana de Sousa;

Gasparina Rosa de Jesus, nascida em Tiros, MG, faleceu em 16/11/1967, em Nova América, GO, filha de José Miguel da Silva e Firmina Maria de Jesus.

O casal teve quatro filhos: Maria de Lourdes Resplandes, nascida em 27/01/1962; Maria Aparecida de Andrade, nascida em 02/08/1963; José Rodrigues Neto, nascido em 10/12/1965; e Joana Darc de Andrade, nascida em 10/04/1967.

Então Sebastião ficou viúvo e, posteriormente se casou novamente com Dona Maria das Dores de Andrade, com a qual teve três filhos: Dalvany da Penha de Andrade, nascida em 10/05/1970, Darcy Rodrigues de Andrade, nascido em 12/09/1972 e Dorvacy Rodrigues de Andrade, nascido em 19/11/1973.
Posted by Picasa
E aqui está Lourdes e seus irmãos de sangue


Maria de Lourdes Resplandes é a mais velha. Depois, José Rodrigues Neto, Maria Aparecida de Andrade e Joana D'Arc de Andrade. Esses são os filhos de Sebastião Rodrigues de Andrade e Gasparina Rosa de Jesus. Na parte de baixo da foto: Darcy Rodrigues de Andrade, Dorvacy Rodrigues de Andrade e Dalvany da Penha de Andrade. Esses são os filhos de Sebastião Rodrigues de Andrade e Maria das Dores de Andrade.

Meus cunhados são pessoas maravilhosas. Demonstram grande amor por Lourdes e grande prazer em receber-nos em suas casas. Sempre que vamos visitá-los tem festa certa. Todos se reúnem e se alegram juntos. É uma maravilha!

terça-feira, janeiro 05, 2010

COMEÇANDO O ANO EM BOA-FÉ

LOURDES E IZAIAS - 01 DE JANEIRO DE 2010!
LAGO DA BOA-FÉ

O início do ano e de nosso passeio....

Boa Fé! Que linda frase para começarmos o ano novo. Ela me faz lembrar os tempos da Faculdade de Direito. Nas relações contratuais, as partes são obrigadas à observância do princípio da boa-fé objetiva.

NA ENTRADA DA POUSADA

E foi mais ou menos o que aconteceu conosco. Com o objetivo de aproveitar o recesso de ano novo, decidimos nos reunir em família na Pousada Boa Fé, localizada a aproximadamente 80 km de Primavera do Leste, via BR-070, sentido Cuiabá/Barra do Garças. As primeiras informações do lugar estavam veiculadas na internet em http://www.pousadasbr.com.br/viewad.asp?id=523167579849108788> e diziam assim:


NO MEIO DO BOSQUE...
UM ANTIGO MONJOLO

A POUSADA BOA FÉ, está localizada á apenas 79 km de Primavera do Leste no estado do Mato Grosso.Se você deseja conhecer um lugar maravilhoso, o seu lugar é aqui. Com um clima agradável e em meio a natureza, a Pousada Boa Fé inclui conforto e sofisticação em um único lugar. Venha conhecer essa maravilha da nossa região!A Pousada Boa Fé dispõe de 20 apartamentos, todos eles equipados com ar condicionado, TV e Frigobar. Na hospedagem está incluída toda a nossa alimentação, jantar, café da manhã e almoço. O horário da diária é a partir das 15:30 até as 15 horas do dia seguinte.BR 070 km 202, s/n - Zona RuralGeneral Carneiro - Mato Grosso - BrasilFones: 55 (66) 3498-1383 / 3498-1397 Fax: 55 (66) 3463-1173

Acreditamos, principalmente porque outras pessoas que já haviam ido até lá, nos garantiram que era um bom lugar para se descansar. Assim, imbuídos de boa-fé, contratamos um pacote para a área de camping e lá fomos nós.

LOURDES E IZAIAS
PEDALANDO NO LAGO DA BOA-FÉ

Uns foram de carro próprio, outros foram de moto... A maioria preferiu mesmo foi a comodidade do confortável ônibus de irmão Argemiro Resplandes de Sousa. Além de ficarmos mais a vontade, ainda tínhamos direito a cochilo livre e um bom bate-papo. Para se descansar do corre-corre estressante do dia-a-dia, nada melhor do que jogar conversa fora.

O ônibus encheu. Onde não havia gente, havia mala. Quanta mala! Parecia que nós íamos para o Piauí. Roupas, redes, barracas, comida pronta, comida por fazer, fogareiro, tabuleiros de xadrez... De tudo um pouco. Afinal, não podíamos ter falta de nada...

DOUGLAS E IZAIAS
DE CAIAQUES NO MEIO DO LAGO

Posted by Picasa

segunda-feira, janeiro 04, 2010

DOIS DIAS NA BOA-FÉ

O que aconteceu em nosso passeio.... Do meio para o fim


Chegamos às três da tarde em Boa-Fé. O tempo havia mudado. O sol se encobriu de nuvens e veio uma chuva fina, mas quase constante. Começávamos a armar as barracas quando a chuva parava, mas logo ela voltava. Desisti de esperar e continuei debaixo da chuva. Fiquei quase uma hora lutando com minha barraca. Que coisa difícil de armar, rapaz! O Altamiro e o Douglas ficaram ao meu lado, mas só até passar a primeira chuva. A barraca deles não era impermeável e molhou tudo. Então eles e muitos mais se mudaram para a varanda da nossa área de camping. No fim das mudanças, ficamos sozinhos lá num canto. Todos correram da chuva.

LOURDES EM FRENTE A NOSSA BARRACA


Aí começou a comilança. Para começar o ano, tem que haver boa comida. E isso não faltou. Como comia esse meu povo.
OS GENROS DE TIA REGINA`, A DIREITA PREPARARAM UM DELICIOSO CALDO, QUE ELA DEGUSTA ABAIXO
Carne de porco, carne de frango, carne de gado... Foi um carnaval. Carne cosida com arroz, carne assada. A pururuca do porco estava uma delícia. Tia Regina está de parabéns pelos genros. Que rapazes trabalhadores e esforçados. Eles não pararam. Ficaram o tempo todo assando, assando... E comendo também, porque ninguém é bobo ou coisa que o valha. E corrigindo para que o lixo fosse posto no lixo. O César da Joelma me fez essa observação.
Então começou o desfrute da água... Água era o que não faltava. Disseram-me que o Lago da Boa Fé tem 47 hectares. Não sei se é verdade, mas que ele grande, isso é. Enivaldo e seu Zé da Divina me chamaram para explorá-lo de caiaque. Os remos dos caiaques haviam sumido. Só havia um que estava comigo. Então atravessaram o lago até um buritizal e fizeram dois remos com talos de folha de buriti. Disseram que ficaram ótimos os remos. E então começamos a exploração.

SEU ZÉ, TIA REGINA, DIVINA E LOURDES, EM UMA BOA CONVERSA NO BOSQUE

Na primeira etapa fomos para o norte. Já próximo do fim, eles ouviram um barulhão dentro das águas. Eu estava um pouco atrás e quando cheguei perto eles me disseram que ou era jacaré ou era sucuri... Depois cogitaram que pudesse ser capivara. Ficou a dúvida sobre o que era, porque nada mais se viu. Fomos até o começo do lago.
Ali corria as águas friíssimas de um pequeno regato. A impressão que se tem é que o lago é formado pelas águas de diversas grotas que nascem naquela região.


É SO PARENTE... DOUGLAS, ZEZINHO, MARIZA, SARAH, THIAGO

Então voltamos mais lentamente para não cansar. Ao chegar em frente o Acampamento, eles decidiram descer até os limites sul do lago, onde havia uma Usina Hidrelétrica responsável pelo fornecimento de energia elétrica para a Pousada.
Para uma parte, porque ali também é produzia a energia solar, a qual, entre outras finalidades, aquece uma piscina climatizada coberta.



A GENTE NÃO QUER SÓ COMIDA. A GENTE QUER COMIDA, DIVERSÃO E ALEGRIA!
DORA, LOURDES E MARGARIDA - SENTADAS À BEIRA DO LAGO.





Rapaz, eu decidi ficar na zona central do lago, mais próximo do nosso Acampamento. Fiquei boiando sobre o caiaque para descansar. Depois de algum tempo decidi ir atrás deles.
Não foi uma boa coisa. Alcancei-os na metade do percurso, já voltando e resolvi voltar. Mas o vento estava soprando em sentido contrário e eu, já cansado, via a hora de rodar... Remava, remava e cansava. Parava de remar e rodava. Pensei que não ia conseguir. E Enivaldo e Seu Zé foram embora e eu fiquei lá no meio do lago, lutando para voltar ao Acampamento.

ENQUANTO ENIVALDO E IZAIAS SE BATEM FIRMES NO XADREZ!

CRISTINA REMANDO NO CAIAQUE

Então fiz um esforço sobre humano e remei firme. O caiaque deslizou pelas águas. Eu sentia dores nos braços e nas pernas, mas não me importava.





Continuei remando até chegar à parte mais rasa. Então costeei o lago até chegar ao Acampamento.

DORA: É HORA DE RELAXAR E DESCANSAR.
Foi uma luta, mas senti que valeu a pena.

À noite, a varanda coberta do Acampamento virou um cassino. Baralho, Xadrez, Damas... Ninguém ficou parado. Mariza pegou o violão, tocou e cantou... E do carro César da Joelma vinha uma música sertaneja raiz. Belas melodias!

E assim foram os dois dias que passamos ali. Comemos, brincamos, cantamos, jogamos, nadamos, remamos e fizemos tudo o mais que tínhamos direito. Foi um belo passeio.














MARIZA NO PEDALINHO E IZAIAS NO BARCO A REMO


O fim


No dia três, após um almoço rápido, como disse o Douglas Resplandes, nós voltamos para a civilização. Foi um delicioso final de semana. Chegamos cansados de tanto pedalar, remar, nadar, conversar, comer, brincar, andar e bla-bla-blá...







DOUGLAS NA DESPEDIDA

O próximo passeio da família já está marcado para março e deverá ser nas Novas Águas Quentes de Poxoréu, MT. Segundo a prima Rosemeire Sousa Silva, o lugar é muito bom!

MARIZA, IZAIAS, ALTAMIRO E SARAH. ATÉ OUTRO DIA!

Mas isso já é assunto para outra história. Que viver, verá e lerá. Até lá!.