sexta-feira, fevereiro 24, 2006

De pai para filho

Izaias Resplandes
Meu filho, por favor, me escute, para que possamos viver em paz!
Tenho procurado falar-lhe de muitas maneiras e parece que não tenho encontrado bons resultados. Espero que esta não seja apenas mais uma alternativa malfadada. Eu lamento as vezes que gritei e falei alto com você. Mas eu fico irritado porque você parece não dar bola para as coisas que eu falo. Eu quero que você me escute, me dê atenção, ouvidos e ponha em prática aquilo que te falo. Isso não é difícil de fazer, se você quiser. Por isso e me ouça, faça essa prática para que possamos viver em paz.
Não deixe que minha instrução entre por um de seus ouvidos e saia pelo outro. Não quero que você seja como eu, que viva a minha vida. O que quero é que você não cometa os mesmos erros que eu cometi. E tenho certeza que se você praticar o que eu te ensino como pai, não somente viveremos em paz, mas você será um vencedor. Você não precisará esconder nada, nem de mim, nem de ninguém; não precisará ter medo de represálias ou de castigos porque a sua vida será uma vida de verdades, estribada e fundamentada na verdade; duras verdades, às vezes, mas verdades. É por isso que sempre te digo para não mentir. Dizem que a mentira tem pernas curtas, mas eu te digo que nem pernas ela tem. A mentira é uma deformação da verdade.
Com certeza nós saberemos compreender os seus erros, por mais feios que eles possam ser pintados; entenderemos que ninguém está livre da fatalidade e buscaremos juntos uma saída honrosa e digna para que você possa retornar ao caminho do bem, o qual embora nem sempre achamos que é o melhor, é o caminho aceito e aprovado pela sociedade. E para que nós possamos viver em paz e harmonia com essa sociedade na qual estamos inseridos, nós temos que segui-lo. Essa é uma excelente perspectiva de futuro. Por isso, não minta, fale e pratique a verdade e assim todos viveremos em paz!
Além da verdade conceitual, quero te dizer que hoje eu vivo e trabalho para você. E uma das coisas que te peço é que dê valor ao que faço por você. Pode parecer meio esquisito, mas esse é o meu jeito de amar: vivendo, trabalhando e me preocupando com tudo o que te diz respeito. Sua mãe e eu já estamos velhos. Praticamente já fizemos quase tudo o que poderíamos ter feito para nós mesmos. Agora, tudo o que fazemos é para você, com quem continuaremos existindo depois que partirmos dessa vida. Então, meu filho, dê valor ao que é nosso. Não jogue nossas pérolas aos porcos. Conserve-as para os dias maus e difíceis que virão.
Seja um bom administrador. O futuro vai cobrar isso de você. Sua mãe e eu lutamos sozinhos para sermos vencedores nessa vida. Recebemos muito pouco; quase nada. Tivemos que construir tudo com muito trabalho, esforço e sacrifício. E o que construímos, queremos deixar para que você tenha uma base para começar, para que não comece do zero como nós começamos. Então, meu filho, seja responsável na administração do nosso patrimônio. Use-o com sabedoria para que ele sirva de alguma coisa para você e para que você, amanhã, também tenha alguma coisa para deixar a nossos netos, seus filhos.
Espalhar, destruir e acabar é muito fácil. Construir, ajuntar e possuir é uma luta que dura uma ou muitas vidas. Meu desejo é que você seja melhor do que eu fui, viva melhor do que eu vivi e tenha muito mais chances e oportunidades do que eu tive, apesar de que o seu mundo e a sua realidade serão muito mais severos com você do que os meus foram comigo. Mas essa é a razão da minha vida como seu pai. Eu luto com todas as armas de que disponho para que você não tenha que passar pelas mesmas dificuldades pelas quais eu passei para vencer.
Perdoe-me pela dureza das palavras. Mas, porque te amo, eu tinha que ser sincero e dizer as coisas conforme elas brotaram em meu coração. Nunca te esqueças que se digo o que te digo é porque amo você. Não te esqueças e sejas um vencedor!

2 comentários:

Luiz Roberto Lins Almeida disse...

vejo aqui o eco dos provérbios bíblicos! bom trabalho, professor.

Fernando disse...

Também aprendi com esse artigo.
Te amo pai. beijos