terça-feira, janeiro 19, 2016

Bodas de Madrepérola

Bodas de Madrepérola


Era sábado, noite. De dia chovera, mas a noite fora reservada para nós. Corria o ano de 19 de janeiro de 1985. Naquela época Lourdes estava com 23, quase 24 anos e eu estava com 27. Não iniciávamos uma aventura. Não éramos mais adolescentes. Sabíamos o que queríamos: viver juntos, apoiar-nos mutuamente, construir uma família, ter filhos... Tínhamos certeza de que poderíamos isso e muito mais.  Nosso amor seria o alicerce e as colunas da construção que, então, iniciávamos.


Tudo foi simples, mas verdadeiro. Nossos familiares mais próximos estavam presentes. Alguns amigos e familiares vieram de Mato Grosso para a cerimônia para serem testemunhas de nossa decisão. Nossos pais e demais familiares se alegraram conosco naquela ocasião. Foi uma noite muito feliz. Tivemos muitos percalços para que o nosso casamento se concretizasse. Mas, finalmente, tudo o que imaginávamos começava. Eu viveria para Lourdes e ela viveria para mim.


Os anos passaram. Tivemos dificuldades. Mas com a nossa persistência e disposição, tudo foi superado. Tivemos três filhos maravilhosos: Fernando, Mariza e Ricardo. Fernando se casou com Mariana e já nos deu Davi, nosso primeiro netinho. E agora eles já nos anunciaram que seremos avós de novo. Essa tem sido a nossa vida.


Já se vão trinta e um anos de vida conjugal. É certo que nem tudo foram flores. Tivemos nossos conflitos, nossas tristezas e alguns desentendimentos. Não seríamos normais se assim não fosse. Mas podemos dizer que essas noites não foram nada, diante da grandeza de nossas concordâncias, nossas alegrias e nossos entendimentos. As qualidades de nossa união superaram e abafaram os pequenos defeitos de percurso. De forma que nem temos muitas lembranças de momentos ruins que tenhamos vivido. Mas temos muitas memórias de nossos momentos felizes.


À Lourdes, nessa noite de 19 de janeiro de 2016, 31 anos depois daquela prima noche, quero dizer que valeu a pena cada segundo que vivi ao seu lado. Eu teria grande prazer de começar tudo de novo outra vez. Mil vezes trocaria alianças e me casaria contigo, se tantas vidas e tantas oportunidades eu tivesse.


Eu te amo, minha escolhida entre todas as mulheres. Viver com você me faz um dos homens mais felizes dessa vida. Aproveito a ocasião dessa celebração para também pedir a você o perdão pelas vezes que te magoei. Assumo o compromisso de fazer o melhor que puder para que nossa união perdure no tempo permitido por Deus, cuidando e zelando de você.


Que Deus nos reabençoe nessa ocasião. Parabéns pelo nosso dia. Trinta e um beijos com muito amor para você.

Nenhum comentário: