quarta-feira, maio 12, 2010

Os pais do Beto

Missionário Isaías Almeida e sua esposa
Rosângela Lins de Almeida, os pais do Beto.


É, meu caro Beto...


Você escreveu uma linda página sobre os defeitos e qualidades de seu pais, em homenagem a sua mãe, no Dia das Mães. Mas, ao que parece, o maior defeito deles é serem virtuosos. Gostei muito do que li. Parabéns!

Reflito sobre o tema..

É certo que nossos pais tiveram seus defeitos... O meu teve, porque já está com Deus; o seu, ainda tem, porque como Paulo diz, "a perfeição" é algo para se buscar durante toda a vida terrena (Fp 3:12), ou como diz João, somente seremos perfeitos, sem defeitos, quando estivermos na presença de Deus, porque aí seremos semelhantes a ele (1 Jo 3:2).

Mas há uma coisa que é maior do que todos os defeitos: é a finalidade, o objetivo, o desejo...Nossos pais cheio de defeitos, podem ser maus, como diz o Senhor, mas eles sabem dar boas dádivas a nós, os filhos (Lc 11:13). Eles têm como finalidade da vida terrena garantir que nós alcancemos o melhor, os pontos mais altos na escalada do sucesso. Não podemos condená-los pelos seus defeitos.

Deus já decidiu que não vai condenar o mundo por causa do homem, porque ele é todo cheio de defeitos mesmo. De forma que a vida vai continuar, a videira vai dar seus frutos, as estações do ano vão acontecer (Gn 8:21-22).
E um ponto importante.
Deus aborrece o pecado, com certeza, mas Ele provou o seu amor por nós, foi quando nos amou sendo nós ainda pecadores (Rm 5:8). Deus nos ensinou a ver as virtudes do nosso próximo, o que ele tem de bom e a perdoar o que ele tem de ruim.

Defeitos? Que não os tem? Somente Deus!
Nós somos todos cheios de defeitos. Você, meu caro Beto, réu confesso, TEM O DOBRO DOS DEFEITOS DE SEU PAI. Eu não consigo quantificar os meus defeitos. Mas, da mesma forma que temos os nossos defeitos e os nossos pais têm os deles, você mesmo destacou que não consegue ter as virtudes de seu pai. E eu vivo buscando andar nos caminhos que o meu me ensinou.

Seu pai é mesmo um grande cara. Ele me perseguiu por muitos anos quando eu estava afastado de Deus. Até no meu serviço ele me importunava, quando me visitava. Não me deixou em "paz"! E dou graças a Deus por isso, porque pela sua insistência eu alcancei a paz.

Oh que paz Jesus me dá! - Canto hoje.

Seu pai foi co-responsável por essa vitória. Ele conseguiu manter acesa a chama do Espírito na minha vida; foi soprando as brasas, tirando as cinzas e o fogo acabou pegando; e hoje estou aí, como um tição aceso, instrumento de Deus na combustão do mundo. E dou muitas graças a Deus e a seu pai por isso.

Aprendi muito com seu velho, desde questões de higiene básica, até as profundidades da sabedoria de Deus. E uma das virtudes que mais aprecio no seu pai Almeida é o fato de ser sincero e positivo. Quando ele tem de falar, ele fala, de forma direta e sem rodeios.

Então eu vejo seu pai, como vejo você, sua mãe e todas as pessoas a quem eu amo, mais ou menos da mesma maneira que você falou de seu pai: como boa gente, gente de casa, gente da intimidade, pefeitas, sem defeitos e ponto final.

Mais uma vez, parabéns pela crônica sobre o Dia dos Pais. Eles são pai e mãe. Ora pai, ora mãe, sempre pais!

Abraços.

Izaias Resplandes

2 comentários:

Luiz Roberto Lins Almeida disse...

Professor, gostei da interação!
Obrigado pela maneira como sempre trata meus pais.

abração

isa2 disse...

só estou lendo e cada dia fico mais supresso a meu respeito. Caras, sinceramente eu não sabia nada disso. ISA2