quarta-feira, novembro 15, 2006

Encontro de Cooperadores Neotestamentários

RELATÓRIO DO XXXII ENCONTRO DE COOPERADORES DAS IGREJAS NEOTESTAMENTÁRIAS


Data: 02 a 05 de novembro de 2006.
Local: Campo Grande (MS)

PARTICIPANTES:
1. Genaro Moreno – Bolívia – Missionário
2. Eliezer Medina – Paraguai – Missionário
3. José Maria Iturriaga – Argentina – Missionário
4. Isaías da Silva Almeida e Rosângela – Campo Grande (MS), Brasil - Missionários
6. Ademar Soares de -Lima e Elisabete – Tangará da Serra (MT), Brasil - Missionários
8. Paulo César Moraes – Jaciara (MT), Brasil – Missionário
9. Tereza Lafuente – Curitiba (PR), Brasil – Missionária
10. Itamar Soares de Lima – Nova Olímpia (MT) – Presbítero
11. Sebastião dos Santos – Rondonópolis (MT) – Presbítero
12. Altivo Melo e Matilde – Rondonópolis (MT) – Diácono
14. Antônio Júlio Pinto – Cuiabá (MT) – Presbítero
15. Émerson e Isaías da Silva Pinto – Cuiabá (MT) – Cooperadores
17. Paulo Castro – Corumbá (MS) – Presbítero
18. Ari de Carvalho – Corumbá (MS) – Presbítero
19. Mascos Castro – Corumbá (MS) – Cooperador
20. Wilson da Silva Gonçalves – Corumbá (MS) – Cooperador
21. Edson Ferreira – Corumbá (MS) – Presbítero
22. Davi Almeida – Corumbá (MS) – Diácono
23. Arnaldo Guedes – Corumbá (MS) – Cooperador
24. André e Fernanda Campos – Corumbá (MS) – Cooperadores
26. Edimir Cordeiro – Corumbá (MS) – Presbítero
27. Mildre Pelizer – Sinop (MT) – Cooperadora
28. Arízio de Almeida Branco – Sorriso (MT) – Cooperador
29. Gilson e Márcia Jorge – Sorriso (MT) – Cooperadores
31. Izaias e Lourdes Resplandes – Poxoréu (MT) – Cooperadores
33. Altamiro e Sarah Luz – Primavera do Leste (MT) – Cooperadores
35. Maria de Freitas – Nova Brasilândia (MT) – Cooperadora
36. Nanao e Reny Yamamoto – Campo Grande (MS) – Presbítero
38. Júlio Alt Viveiros – Campo Grande (MS) – Presbítero
39. Nilmar Pereira – Campo Grande (MS) – Presbítero
40. Peter e Ester Rees – Campo Grande (MS) – Presbítero
42. Antônio e Gláucia Torrezan – Campo Grande (MS) – Diácono
44. Eduardo e Nilda Nantes – Campo Grande (MS) – Cooperadores
46. Délcio e Roseli Vaseniek – Campo Grande (MS) – Cooperadores
48. Francisco e Marlene – Campo Grande (MS) – Cooperadores.
50. Cilso Lourenço e Fátima – Campo Grande (MS) – Diácono.






INTRODUÇÃO

Às dezessete horas do dia 02 de novembro de 2006 teve início o XXXII encontro de Cooperadores das Igrejas Neotestamentárias, em Campo Grande, MS, no local denominado “Estância Aconchego”.
Abrindo o evento, o irmão Júlio Alt Viveiros, presbítero da Igreja Local de Vila Planalto, deu as boas vindas aos irmãos participantes, pedindo a todos que se apresentassem. Em seguida foram escolhidos, após orações, os irmãos Júlio Alt e Izaias Resplandes, para Coordenador e Secretário do Encontro, respectivamente. Então foi lido o Relatório do Encontro anterior, realizado em Poxoréu, MT, feito a escala dos horários e definido o temário.

TEMÁRIO. Ficou estabelecido os seguintes assuntos:
Confirmação do local de realização do XXXIII Encontro de Cooperadores.
Previsão do XXXIV Encontro de Cooperadores.
Temas pendentes do encontro de Poxoréu, MT.
Ceia do Senhor para enfermos.
Abertura de novos trabalhos.
Heresias nas congregações.
Manutenção dos Retiros de Poxoréu (MT) e Corumbá (MS).
Expansão da obra missionária neotestamentária.
Estudos para as lideranças presentes sobre família e sobre a obra.

DESENVOLVIMENTO DO TEMÁRIO
Ao som do alegre gorjear dos pássaros, o temário foi desenvolvido a partir do segundo dia do encontro. Irmão Júlio destacou os pontos do temário, pedindo a todos que pudessem se expressar, livremente e sem temor os seus pensamentos, lembrando que o Grupo de Cooperadores não é um grupo legislativo. O Encontro é apenas um fórum de discussão para ajudar as igrejas locais na tomada de suas decisões.
Foram feitas as seguintes conclusões:

1. Ficou confirmado que o XXXIII Encontro de Cooperadores será realizado na cidade de Sorriso (MT), no local neotestamentário do Jardim Califórnia, iniciando às 17 horas do dia 15/11/2007 e encerrando-se às 12 horas do dia 18/11/2007 (com o almoço).

2. Foi sugerido a cidade de Corumbá (MS) para a realização do XXXIV Encontro de Cooperadores, em 2008, a ser confirmado pelos irmãos dali, no Encontro de Sorriso (MT).

3. CEIA PARA ENFERMOS. Debateu-se a respeito do costume que se tem de levar a ceia para irmãos que estão enfermos e não têm condições de comparecerem ao local. Vários exemplos foram apresentados. Textos bíblicos como 1 Co 12:13, Ef 2:3, Mt 25:34-36 e 18:20 foram lidos. Concluiu-se, após as exposições individuais o seguinte: a) Os irmãos devem ser ensinados a pedirem o que precisam (sejam orações, sejam unções, sejam essas ceias especiais); b) Não existe uma periodicidade para a celebração especial da ceia para os enfermos (celebra-se quando for pedida); c) Os irmãos não devem ficar constrangidos nem de pedir, nem de realizar esse ato de amor; d) O horário de realização é irrelevante; deve ser o mais adequado; e) Não devem apenas ser levados os elementos; deve ser feita um pequena reunião, na qual participarão todos os presentes em condições, inclusive o enfermo (se possível), entendendo-se por participação não apenas o comer e o beber os elementos, mas na forma de costume; f) Não precisa ser necessariamente um presbítero para celebrar essa ceia especial.

4. MANUTENÇÃO DOS RETIROS DE POXORÉU E CORUMBÁ. Os acampamentos de Poxoréu e Corumbá estão subutilizados, ampliando os custos para suas manutenções. Além disso, nem todas as congregações estão cooperando com a manutenção, gerando déficit para os responsáveis. Estima-se em R$ 8.000,00 (oito mil reais) e R$ 12.000,00 (doze mil reais) a manutenção dos retiros de Poxoréu e Corumbá, respectivamente. Concordou-se sobre a importância e necessidade de um Relatório de Prestação de Contas para que as igrejas responsáveis tomem ciência dos fatos.

5. ABERTURA DE NOVOS TRABALHOS. Em função de que vários trabalhos têm sido iniciados e cada um, de forma bem diversa de outro, com conseqüências também as mais diversas, debateu-se sobre a possibilidade de definição de critérios padronizados para a abertura de novos trabalhos. Foram relatadas as experiências de cada localidade e concluído que cada caso é um caso, devendo apenas manter-se em obediência aos princípios neotestamentários. Devemos permanecer naquilo que temos aprendido, conforme a orientação de Paulo a Timóteo. O trabalho é do Senhor. É nosso dever realizá-lo. Ele nos mostrará o melhor caminho. A experiência acumulada dos irmãos também ajudará.

6. A EXPANSÃO DA OBRA MISSIONÁRIA. Após as manifestações dos participantes, especialmente os relatos dos missionários presentes, concluiu-se o seguinte: a) há a necessidade de maior contribuição financeira para a missão; b) é preciso definir a questão da previdência social dos missionários; c) há necessidade de se visitar os trabalhos de Porto Rico, México e da África para consolidá-los; d) há vários missionários em idade de aposentadoria, mas não existem outros preparados para substituí-los; e) o avanço da obra é lento, mas é real.
À noite de sábado, o missionário Isaías Almeida fez uma palestra sobre a situação da missão, tanto em relação à extensão da obra, como em relação às condições vividas pelos missionários. Hoje existem em 42 missionários neotestamentários, mas apenas 10 estão em condições de se locomoverem, visto os demais estarem em idade avançada. As contribuições financeiras para a missão têm melhorado, mas ainda não são suficientes para assegurar uma vida adequada aos nossos missionários, que muitas vezes precisam executar outras atividades para assegurar a subsistência de suas famílias. Antigamente, os missionários recebiam doações do exterior; hoje, a sua manutenção depende exclusivamente das igrejas locais. A expansão da obra, evidentemente, esbarra também nessa questão financeira que deve ser considerada por cada congregação.

7. CASAMENTOS IRREGULARES. O tema foi suscitado em Poxoréu pela Igreja de Santo Antônio do Leste (MT). Diz respeito aos casais de irmãos que vivem juntos sem estarem casados e também a irmãos em convivência com cônjuge incrédulo. Os irmãos Izaias Resplandes (Poxoréu – MT) e Peter Rees (Campo Grande – MS) expuseram informações bíblicas e jurídicas sobre a questão. Ao final, concluiu-se que, em que pese as alterações na legislação, devemos permanecer fiéis aos nossos princípios morais concernentes à família. Os casais irregulares devem ser estimulados a buscarem o casamento para que possam desfrutar da comunhão.

8. HERESIAS NAS IGREJAS. Os novos tempos têm suscitado o aparecimento de antigas práticas heréticas (contrárias à Palavra de Deus), as quais vêm sendo incorporadas no cotidiano das igrejas, dando oportunidade para que Satanás alargue o seu riso em relação ao povo de Deus. Dentre essas, destacam-se as danças, orações no escuro, imposição de mãos por pessoas não reconhecidas, doutrina do riso, comunicação na língua dos anjos, etc. Essas práticas estranhas, que não passam de “bolotas” de outros grupos não devem interessar-nos. Não são coisas do Espírito. Por outro lado, devemos ser cautelosos e prudentes nas nossas avaliações, para não incorrermos em radicalismos e extremismos desnecessários. Concluiu-se que devemos ter cuidado da doutrina e do testemunho, critérios que devem ser observados não somente no início de um trabalho, mas durante a sua existência. Deus dará sabedoria aos irmãos para tratar dessas questões sem divisões ou outras conseqüências mais graves.

9. ESTUDO SOBRE FAMÍLIA. Na noite de sexta-feira o missionário Ademar Soares de Lima trouxe um estudo abordando como tema a Família: Conversão de pais e filhos, fundamentado nos seguintes textos bíblicos: 2 Co 12:14b, Sl 127:3, 144:12, Is 59:21, Mt 4:6, 1 Sm 10:6, 1:15, Pv 22:6, 2 Cr 30:7-10 e Sl 78:5. Destacou-se a importância da disciplina para os filhos, principalmente até os dez anos de idade. A família é a melhor coisa do mundo. Os filhos são herança do Senhor. Devemos nos perguntar porque os nossos filhos estão deixando o Senhor e também o que podemos fazer para trazê-los de volta. Deus quer que nossa descendência seja salva. Queremos ganhar almas. Devemos atuar nesse sentido. Mas, não podemos perder nossos filhos. Precisamos dedicar tempo para eles e instruí-los, principalmente enquanto pequenos, cuidadosamente. Às vezes nos preocupamos em demasia com os investimentos materiais. Isso é importante, mas os investimentos espirituais são absolutamente necessários. Um filho fora da igreja acarreta graves prejuízos para Deus. Os novos casais devem ser ensinados para não descuidarem desses aspectos, principalmente até os dez anos de idade.


ENCERRAMENTO
O Coordenador fez uma avaliação do Encontro, concluindo que o mesmo foi muito bom e os temas abordados, muito proveitosos. Leu Ef 4:1-6, pedindo que esse texto seja uma realidade na vida de todos.
No mesmo espírito e na mesma harmonia com que iniciou, encerrou-se o encontro. Registrou-se agradecimentos a todos os que, de alguma forma contribuíram para a realização do evento, especialmente ao irmão Nilmar, proprietário do Restaurante “COM QUALIDADE REFEIÇÕES”, que preparou a alimentação para o encontro e ainda proporcionou aos visitantes um passeio pela Capital Morena, à bordo do seu “JOVEM TUR”. Renovou-se o convite para que todos estejam em Sorriso em 2007.
Finalizando, leu-se o presente relatório que será remetido às igrejas para conhecimento, leitura e orientação.

Campo Grande (MS), 05 de novembro de 2006


Izaias Resplandes de Sousa - Secretário
E-mail: respland@uol.com.br



Júlio Alt Viveiros
Coordenador

Nenhum comentário: