segunda-feira, novembro 16, 2009

O primeiro discurso




Izaias Resplandes de Sousa

Graças a Deus pela vitória! Esta frase é a síntese de tudo o que sinto nesse momento. Há poucos minutos li o meu nome entre os aprovados nas provas objetivas e prática da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, exame 2009.2. Ainda há diversas providências a serem tomadas para que possa exercer a honrosa profissão de Advogado. Mas esse é o começo de uma nova jornada, na qual não poderia prosseguir sem, antes de tudo, prestar contas Àquele que está tornando isso possível, bem como a todos os que me apoiaram até aqui.

Deus me abençoou com a aprovação nesse exame da OAB. Esse é o motivo que me faz comparecer aqui nesta tribuna. Quero agradecer-Lhe por ter ouvido as orações de cada um que intercedeu por mim, inclusive as minhas. A vitória ora obtida, como tantas outras que têm acontecido em minha vida, vem chancelada pelo Glorioso Senhor Jesus Cristo, meu Senhor e Salvador, o qual, como Advogado de minhas causas, tem me livrado de incontáveis armadilhas e dos laços malignos que sempre tramaram pela minha derrocada. Pela sua mediação exclusiva, além da pena de morte que merecia por meus atos passados e que foi comutada pela graça dadivosa da vida, também fui salvo inúmeras vezes de outras penas graves e dolorosas. Nunca mereci nada dele. Mesmo assim, Ele se importou comigo e me transformou em uma nova criatura. Inspirou-me na busca do conhecimento, pelo qual eu pudesse ser de mais utilidade. De forma que, agora, vivo a vida que Ele me deu. Portanto, a Ele seja a honra, o louvor e a glória dessa conquista.

O curso de Direito foi um dos meus primeiros sonhos quando terminei os estudos secundaristas. E assim, em 1985 ingressei na Faculdade de Direito, em Goiânia, GO. Todavia, por questões alheias que foram superiores à minha vontade, não pude prosseguir. Em março de 1986, parei o curso e me mudei para Poxoréu, MT. Nessa cidade, outras portas foram abertas. Então fiz Pedagogia, Gerência de Cidades, Matemática, Estatística e, por fim, veio com a criação da UNICEN/UNIC, em Primavera do Leste, MT, a oportunidade de também fazer o Direito. Eu tinha um sonho. Deus me permitiu realizá-lo no curso do meu segundo cinquentenário de existência, quando me encontro em um dos melhores momentos de minha vida. Hoje eu não duvido que a vida comece aos cinquenta anos. Tenho certeza disso.

Agradeço aos meus professores da UNICEN/UNIC que me prepararam e com os quais divido essa vitória. Sem suas aulas sérias e responsáveis eu jamais teria conseguido. Bacharelar-me em Direito foi um grande passo, mas de pouco me serviria, caso eu não conseguisse ingressar em uma das profissões abertas pelo curso. Talvez seja por isso que somente agora eu me sinta como um verdadeiro formando. Também é por isso que, mais uma vez quero agradecer a esses homens e mulheres, os quais, no exercício do magistério jurídico, dividiram comigo o conhecimento que arduamente adquiriram ao longo de suas vidas. Registro com o Dr. João Medeiros, o sonhador e empreendedor da UNICEN e que foi o paraninfo de minha turma, que tive “a oportunidade de aprender com os melhores profissionais do Direito” que estão atuando nessa região, aos quais reconheço, louvo, honro e agradeço pelo que fizeram em prol de minha formação. Obrigado!

Por outro lado, não é menor o meu entusiasmo quando me volto para os meus familiares de um modo geral, mas, principalmente minha esposa Maria de Lourdes, meus filhos Fernando, Mariza e Ricardo, minha nora Mariana, minha mãe Maria Resplandes, meus treze irmãos, meu pai Marcelino Argemiro, seu Erasmo Mendes (meu padrasto) e dona Maria Cândida (minha madrasta). Cada um deles, com seu modo peculiar, de uma forma ou de outra veio se tornar co-responsável por essa vitória. Eu lhes sou devedor do tempo em que deixei de conviver com vocês e isso não haverá nada que possa pagar. Assim, ao tempo em que lhes peço perdão pelas minhas omissões, rogo a Deus que me dê força para honrar o nome de nossa família com um exercício digno da profissão a que ora abraço.

Agradeço ainda aos colegas de curso, amigos e à sociedade em geral. Aos primeiros, pela satisfação que tive ao compartilhar com vocês das grandes descobertas do mundo jurídico; aos segundos, pelas palavras de incentivo, de fé e de esperança; e, à última, pela oportunidade que me concede de poder atuar na defesa de seus mais profundos interesses.

Por fim, ainda peço a Deus que me abençoe no exercício da advocacia; que me conceda a graça de ser seu Auxiliar na defesa da justiça e da verdade; que me conduza os passos e as ações com ética, honestidade e sinceridade; que não me deixe desamparar os humildes, os fracos e os necessitados em suas lutas contra a injustiça, a maldade, a prepotência dos poderosos e a ilegalidade; que esse título e essa missão de advogado que ora conquistamos, pela graça de Deus, sejam usados em prol da salvação daqueles que jazem perdidos sob qualquer espécie de opressão; e que as nossas vitórias presentes e futuras sejam creditadas Àquele que nos deus a vida, a sabedoria, a inspiração e o desejo de lutar pelo que é verdadeiro, pelo que é correto e pelo que é justo e de boa fama.

Muito obrigado!

Nenhum comentário: